Política

No TRE, Bernal apela por reforço na fiscalização para garantir eleição limpa

O candidato atribuiu o pedido a denúncias de "derramamento de dinheiro" antes e no dia da eleição e a informações de planos para atacar a sua integridade

Arquivo Publicado em 25/10/2012, às 20h36

None
1139281927.jpg

O candidato atribuiu o pedido a denúncias de “derramamento de dinheiro” antes e no dia da eleição e a informações de planos para atacar a sua integridade

Três dias antes da eleição em Campo Grande, o candidato a prefeito Alcides Bernal (PP) foi ao Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS) apelar ao presidente, desembargador Josué de Oliveira, por reforço na fiscalização da eleição deste domingo (28). Ele requereu o apoio extra da Força Nacional e da Polícia Rodoviária Federal (PRF).


O pedido, segundo a advogada Suzana Camargo, leva em consideração denúncias de que “estão sendo engendrados planos para atacar o requerente em sua integridade física, além de que estão sendo preparados ardis para criar situações de ilicitude e, assim, atingir a sua candidatura, bem como pessoas próximas e auxiliares”.


Bernal e sua equipe jurídica também atribuíram o pedido de reforço a “informações fidedignas de que haverá forte interferência do abuso do poder econômico, mediante farta distribuição de dinheiro e outros benesses aos eleitores nos dias que antecedem o pleito eleitoral, bem como na data de sua realização”.


Diante das denúncias de irregularidades que chegaram à sua equipe, Bernal requereu “reforço de pessoal para coibir abusos, inclusive com a participação da Força Nacional, além dos servidores da Justiça Eleitoral”.


No mesmo requerimento, o candidato apela pela “colocação de efetivo da PRF suficiente para dar cobertura ao pleito eleitoral, inclusive, desde logo, posto que as informações são no sentido de que o requerente e seus auxiliares já estão sendo seguidos, monitorados e estariam com seus telefones interceptados ilegalmente, além de que o derramamento de dinheiro já estaria em curso”.


Em resposta, segundo Suzana Camargo, o presidente do TRE prometeu empenho do órgão para garantir uma eleição limpa, mas, frisou que, por conta da proximidade do pleito, seria difícil viabilizar o apoio da Força Nacional. Por outro lado, se comprometeu a tentar incluir a PRF nas ações de combate a irregularidades na eleição.

Jornal Midiamax