Política

Na diplomação, Bernal diz que começa um novo tempo e conclama todos a unirem forças

Em discurso marcante durante a diplomação, o prefeito eleito agradeceu ao apoio de todos nas eleições e garantiu mais ações, respeito e harmonia em Campo Grande.

Arquivo Publicado em 19/12/2012, às 02h14

None
1478218351.jpg

Em discurso marcante durante a diplomação, o prefeito eleito agradeceu ao apoio de todos nas eleições e garantiu mais ações, respeito e harmonia em Campo Grande.

Alcides Bernal (PP), prefeito eleito de Campo Grande, declarou na noite desta terça-feira (18), durante a diplomação promovida pelo TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul), que a Capital começará “um novo tempo de ação, respeito e harmonia”.


Ele conclamou todos a unirem forças para a sua gestão, que começa no dia primeiro de janeiro de 2013. “Vamos fazer um trabalho focado nas pessoas, sem esquecer o compromisso com o desenvolvimento”, frisou.


O futuro administrador deixou claro seu propósito de tornar acessível o mesmo crescimento do centro da cidade nos bairros. “Nossa administração terá ênfase nos mais carentes e necessitados e vai trazer o desenvolvimento dos bairros para o centro”.


A administração, segundo Bernal, será baseada em planejamento estratégico, simplicidade, democracia, transparência, modernidade, eficiência e em primeiro lugar as pessoas. Ele informou ainda que os cem primeiros dias da administração serão focados na reorganização e solução de problemas urgentes.


E o Bernal?


Com a pergunta que surgiu na campanha do opositor e que foi incorporada pela equipe de mídia do prefeito eleito, “E o Bernal?”, ele declarou que é questionado por toda a população, por onde passa, se fará um bom trabalho.


“Tenho consciência da expectativa das pessoas”, reconcheceu. “E sei que ninguém governa sozinho”, acrescentou em resposta a críticas de falta de diálogo.


Em tom pacificador, Bernal contou recente diálogo que teve com o prefeito Nelsinho Trad (PMDB).“Ele comentou que eu estava tenso e que deveria curtir o momento de felicidade”, relatou. “A questão é o tamanho da minha responsabilidade”, completou.


Aproveitando a oportunidade, ele pediu aos presentes uma salva de palmas para registrar em público o mérito de todos os ex-prefeitos de Campo Grande, ressaltando que é preciso unir forças.


Suplementação


“Tenho compromisso com a cidade, independente de time ou partido. Peço tão somente a mesma condição que foi dada aos ex-prefeitos”, disse, referindo-se à autonomia da administração, ameaçada com proposta de redução da suplementação de 30% para 5%, apresentada por vereadores.


“Quero ter uma relação cordial com a Câmara Municipal e vamos trabalhar juntos. Já fui vereador e deputado, sei da importância do legislativo”.


Ele finalizou com homenagens aos servidores públicos. “Uma salva de palmas a eles”, pediu. Na sequência, agradeceu o apoio de todos os parcerios na campanha eleitoral.

Jornal Midiamax