Política

“Fico constrangido em assumir um município onde o legislativo é despejado”, diz Bernal

Entre outros impasses deixados para o início de 2013 em Campo Grande, há a questão do prédio da Câmara Municipal. Para o prefeito eleito Alcides Bernal, é mais uma questão que fica para ele resolver. “Fico constrangido em assumir um município onde o poder legislativo é despejado”, declarou nesta terça-feira (25) para o Midiamax. Ele […]

Arquivo Publicado em 26/12/2012, às 10h44

None
17044977.jpg

Entre outros impasses deixados para o início de 2013 em Campo Grande, há a questão do prédio da Câmara Municipal. Para o prefeito eleito Alcides Bernal, é mais uma questão que fica para ele resolver. “Fico constrangido em assumir um município onde o poder legislativo é despejado”, declarou nesta terça-feira (25) para o Midiamax.


Ele esclarece que são 29 vereadores, oito a mais que na gestão anterior, e que a falta de espaço é visível. Além do mais, há o risco do despejo. “É muito desagradável e já tem dois votos de desembargadores favoráveis”.


“Cabe a mim resolver com o próximo presidente da Câmara”. Ele analisa a questão como “muito grave” e questiona porque o impasse não foi resolvido na atual gestão.


“O prefeito foi presidente da Câmara, depois o Youssif, Edil, Paulo Siufi, todos ligados a ele e, mesmo assim, o problema não foi resolvido. Espero que consiga definir como vai ficar a situação o mais breve possível”.

Jornal Midiamax