Política

Bernal volta a denunciar cooptação de eleitores e aposta na união da oposição no 2º turno

Semy e Bernal foram acompanhar Olarte na hora de votar confiantes na união da oposição para enfrentar os governistas em eventual segundo turno

Arquivo Publicado em 07/10/2012, às 14h05

None
1660559712.jpg

Semy e Bernal foram acompanhar Olarte na hora de votar confiantes na união da oposição para enfrentar os governistas em eventual segundo turno

O candidato do PP à Prefeitura de Campo Grande, Alcides Bernal, acompanhou a votação do seu vice, Gilmar Olarte, na manhã deste domingo (7). Bernal, que deve votar às 14 horas, se mostrou confiante na vontade de mudança da população, mas disse estar preocupado com a tentativa dos governistas de “cooptar” eleitores.


Bernal contou que recebeu várias ligações de pessoas reclamando de que existe uma movimentação muito grande para cooptar eleitores. O candidato citou como exemplo uma rádio que estaria, segundo ele, de maneira explícita, fazendo campanha para os governistas, divulgando, inclusive, pesquisas fraudulentas, o que considerou lamentável. Bernal revelou que pediu para sua assessoria jurídica avaliar as denúncias e, se necessário, comunicar o TRE (Tribunal Regional Eleitoral).


Fim da ditadura


Ao ser questionado se acredita em uma vitória no primeiro turno, Bernal disse que vai aguardar o resultado e respeitará a vontade da população. “Quando Deus e o povo querem não tem quem segura. Vou servir de instrumento da vontade de Deus. Sem hipocrisia. Vou juntar todas as forças políticas para fazer uma administração de resultados”, afirmou Bernal, garantindo que se for eleito, irá procurar a ajuda de todos, incluindo o governador André Puccinelli (PMDB).


“Vai acabar o momento em que um único grupo político impõe a vontade dele para a população”, concluiu o candidato. Bernal aposta que terá o apoio de todos os partidos da oposição no segundo turno. Ele contou que neste domingo recebeu uma ligação de Marcelo Bluma, candidato do PV, e acredita que o partido estará junto com o PP no segundo turno.


O candidato estava acompanhado do ex-deputado Semy Ferraz, que também demonstrou preocupação com algumas práticas. “Tem que ter todo cuidado, porque eles agem na calada da noite, em um esquema mafioso. Mas, a população já está vacinada e a Justiça alertada”. Semy Ferraz acredita que no segundo turno Bernal contará com toda a oposição, inclusive com o PT. Ele explicou que acompanhou Bernal para cumprir o pacto da oposição de apoiar quem estiver melhor nas pesquisas.


O vice de Alcides Bernal, Gilmar Olarte, disse acreditar na força do povo e de Deus. “Chegou um novo tempo e uma nova fase na política de Campo Grande, com novas personalidades e forma de governar. Uma forma mais humana, com tranquilidade e equilíbrio para um futuro melhor para Campo Grande”.

Jornal Midiamax