Política

Bernal demonstra preocupação com a devolução antecipada da Santa Casa

O prefeito eleito em Campo Grande, Alcides Bernal (PP), criticou algumas posturas da atual administração. As críticas de Bernal referem-se a cratera na rua Spipe Calarge, término da intervenção na Santa Casa e a taxa de inspeção veicular lançada recentemente pela Prefeitura. Pelo Facebook, Bernal informou que visitará bairros da Capital na tarde deste domingo […]

Arquivo Publicado em 02/12/2012, às 12h55

None

O prefeito eleito em Campo Grande, Alcides Bernal (PP), criticou algumas posturas da atual administração. As críticas de Bernal referem-se a cratera na rua Spipe Calarge, término da intervenção na Santa Casa e a taxa de inspeção veicular lançada recentemente pela Prefeitura. Pelo Facebook, Bernal informou que visitará bairros da Capital na tarde deste domingo (2). “Tem cratera engolindo a Spipe Calarge e o dinheiro do nosso povo, de novo”, disse o prefeito.

O prefeito eleito também demonstrou preocupação com a possível devolução da Santa Casa para os proprietários, a Associação Beneficente de Campo Grande (ABCG-Santa Casa). “A Santa Casa chama atenção pelo movimento esquisito de devolução ou não, antes do prazo estabelecido pela justiça, pelos interventores para a ABCG… e mais, vai parar amanhã, das 14 às 17, para troca de transformador que estourou”, alertou.

No dia 23 de novembro, em reunião a portas fechadas, o governo do Estado apresentou proposta para a ABCG retomar o comando da Santa Casa “o mais rápido possível”. De acordo com o presidente da Associação, Wilson Telesco, caso o grupo aceite a proposta, “provavelmente em 2013” já terá sido feita a transição.

Questionado sobre qual foi a proposta apresentada, o presidente da Associação preferiu não revelar, ponderando apenas que “com certeza será sofrido para todos os lados” e que “há perdas e ganhos”.

Os Casos

Nesta semana a chuva abriu uma nova cratera na rua Spipe Calarge, que sofre há anos com o problema que causa alagamentos na região. Desta vez, parte do asfalto e a tubulação foram levadas pela água. Segundo o secretário de Infraestrutura, Transporte e Habitaçõ, João Antônio De Marco, a previsão é de que a obra termine em 2014.

Inspeção Veicular

A Prefeitura criou uma taxa de R$ 67 para inspeção veicular em Campo Grande. A nova taxa atende resolução de 2009 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), aprovada em 20 de outubro deste ano. Ela determinou que somente podem ser licenciados veículos que passem pela vistoria ambiental.

A prefeitura teria até abril de 2014 para atender a resolução, mas Nelsinho Trad (PMDB) se antecipou e lançou o edital de licitação 24 dias depois da resolução. “Tem alguma coisa errada aí, R$ 67 para ver se está saindo fumaça do carro. A cobrança equivale a 10% do salário mínimo”, declarou o deputado estadual Paulo Corrêa, que levou o caso para a tribuna da Assembleia Legislativa.

Jornal Midiamax