Política

Bernal conversa com vereadores e emendas que diminuem poder devem ser reprovadas

O prefeito de Campo Grande a partir de 2013, Alcides Bernal (PP), declarou na noite desta terça-feira (18) durante o evento de diplomação, que já conversou com a oposição para ter mesma suplementação de Nelson Trad Filho e André Puccinelli.

Arquivo Publicado em 19/12/2012, às 00h03

None
1829210062.jpg

O prefeito de Campo Grande a partir de 2013, Alcides Bernal (PP), declarou na noite desta terça-feira (18) durante o evento de diplomação, que já conversou com a oposição para ter mesma suplementação de Nelson Trad Filho e André Puccinelli.

A diplomação, realizada pelo TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) acontece na noite desta terça-feira (18) e reúne o prefeito eleito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), seu vice e os 29 vereadores que assumem seus mandatos em 2013 na Câmara Municipal. Durante o evento, Bernal afirmou abriu diálogo com a oposição e que está conversando com os vereadores para tentar reprovar as emendas  que diminuem a flexibilidade para administrar.


“Eu expliquei para eles [vereadores] que fica difícil administrar com apenas 5% de suplementação e que eu peço a mesma condição que tiveram Nelson Trad Filho e André Puccinelli para administrar Campo Grande, que é uma suplementação de 30%”, explicou.


Ele relatou que sentiu receptividade da oposição e acredita que as emendas devem ser reprovadas.
O vereador Flávio César (PT do B), confirmou que Bernal falou com ele e que o mais incomoda é a falta de diálogo. “A iniciativa do Bernal em ligar abriu caminho e eu avalio como muito positivo”. O vereador sinalizou que deve discutir o aumento da suplementação para Bernal.


A maior polêmica está na proposta que tenta diminuir a autonomia do próximo prefeito, reduzindo de 30% para 5% Eu o percentual autorizado para a prefeitura abrir créditos adicionais, sem autorização da Câmara. Atualmente, Nelsinho tem 30% para aplicar em despesas não computadas ou insuficientemente dotadas na Lei Orçamentária Anual (LOA).


A emenda foi apresentada pelos vereadores Carlão (PSB), Airton Saraiva (DEM), Mário César (PMDB), Vanderlei Cabeludo (PMDB), João Rocha (PSDB) e Paulo Pedra (PDT) nesta terça-feira pela manhã, durante a sessão na Câmara Municipal e provocou muito debate entre os vereadores.

Jornal Midiamax