Política

Bernal afirma que Puccinelli foi à Brasília para tentar desmontar pré-candidatura

O deputado estadual Alcides Bernal (PP) afastou de vez qualquer possibilidade de abdicar de sua pré-candidatura a prefeito de Campo Grande para apoiar o deputado federal Edson Giroto, pré-candidato do PMDB. Assediado por petistas e peemedebistas, o progressista promete concorrer à prefeitura da Capital mesmo com pouca estrutura. O progressista negou que tenha feito acordo […]

Arquivo Publicado em 21/04/2012, às 16h13

None

O deputado estadual Alcides Bernal (PP) afastou de vez qualquer possibilidade de abdicar de sua pré-candidatura a prefeito de Campo Grande para apoiar o deputado federal Edson Giroto, pré-candidato do PMDB. Assediado por petistas e peemedebistas, o progressista promete concorrer à prefeitura da Capital mesmo com pouca estrutura.


O progressista negou que tenha feito acordo com o governador André Puccinelli (PMDB) para abandonar a disputa pela sucessão do prefeito Nelsinho Trad (PMDB). Bernal também disse que possui informações que o separam cada vez mais de uma eventual aliança com o PMDB.


O parlamentar comentou que foi informado de que a última viagem do governador para Brasília (DF), na quinta-feira (19), também teve cunho político. André Puccinelli esteve na Câmara dos Deputados e na Secretaria do Tesouro Nacional para tentar renegociar a dívida do Estado com a União.


Na capital federal, segundo o deputado, o governador teria procurado o diretório nacional do PP para tentar prejudicar a pré-candidatura progressista na Capital. “Eu tive a informação de que o governador foi à Brasília para tentar desprestigiar a minha pré-candidatura, dizer que o PP não tem chances”, afirmou Bernal.


Contudo, o deputado tem reafirmado que a pré-candidatura progressista possui o aval da direção nacional do PP. Nessa semana, a presidente do Movimento Mulher Progressista do Rio Grande do Sul e membro da comissão nacional, Ana Rita Rodrigues, ratificou o apoio do partido ao deputado.


Além dela, o presidente nacional do PP, senador Francisco Dornelles, o vice Ricardo Barros, e o também senador Ciro Nogueira, já manifestaram a preferência pela candidatura própria dos progressistas em Campo Grande.


“Ainda assim a minha pré-candidatura tem sido alvo de constantes ataques”, queixou-se Bernal, garantindo que “na primeira oportunidade irá tirar a história a limpo com ele [André Puccinelli]”.

Jornal Midiamax