Política

Após troca de farpas, jogo Amigos da Paz reúne Nelsinho e Bernal

Depois de troca de farpas via imprensa, o jogo Amigos da Paz deverá reunir, neste sábado (15), o prefeito Nelsinho Trad (PMDB) e o futuro prefeito Alcides Bernal (PP). O plano é dar fim as divergências e se unir para resolver os problemas de Campo Grande. “Vou chegar para ele e falar, meu irmão vida […]

Arquivo Publicado em 15/12/2012, às 14h44

None
1229445777.jpg

Depois de troca de farpas via imprensa, o jogo Amigos da Paz deverá reunir, neste sábado (15), o prefeito Nelsinho Trad (PMDB) e o futuro prefeito Alcides Bernal (PP). O plano é dar fim as divergências e se unir para resolver os problemas de Campo Grande.


“Vou chegar para ele e falar, meu irmão vida nova daqui prá frente, vamos embora. Acho que ele vai fazer assim, vamos e aí acabou”, disse Nelsinho, durante solenidade de inauguração da Praça Tayamã Park, na manhã deste sábado.


Segundo ele, Bernal o procurou na sexta-feira (14) para marcar uma conversa. “Ele me ligou ontem, tínhamos marcado 15h30, mas tem o jogo da Paz e pedi para ele ir ao jogo, quem sabe ele até entra no meu lugar. Lá, a gente se encontra e vamos combinar uma reunião”, relatou Nelsinho.


Por telefone, Bernal confirmou presença no Estádio Elias Gadia, que sediará o tradicional jogo da Paz. “Vou passar, mas não vou assistir toda a partida, porque tenho muito trabalho pela frente”, comentou.


Nas últimas semanas, a equipe de transição anunciou dificuldades no acesso a informações essenciais para garantir a continuidade dos serviços na passagem dos governos. Ao mesmo tempo, Nelsinho informou ter procurado por diversas vezes Bernal para conversar, sem suceso.


Pauta da reunião


De acordo com Nelsinho, no encontro com Bernal será confirmado o congelamento do IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano). “Não tem mais tempo (de vetar), estou doido para levar os carnês para a impressão, são 460 mil”, disse, confirmando sancionar emenda dos vereadores, que derrubou sua proposta de aumento de 5,3% para 2013.


“Pode compensar com a adimplência, porque vai ser um estímulo para a pessoa pagar, ele (Bernal) tem que saber usar isso”, comentou Nelsinho. Para ele, o congelamento do IPTU não é o principal motivo de alerta para o futuro prefeito. “O FPM (Fundo de Participação dos Municípios) está caindo, isso é mais importante que o IPTU”, frisou.


Ainda na reunião, Nelsinho discutirá com Bernal sobre “convênios com o Governo do Estado, convênios federais e a dengue”. “Tem muita coisa e os assuntos vão surgindo”, concluiu o atual prefeito.

Jornal Midiamax