Política

Acusado de mandar matar vereador, ex-prefeito volta à Alcinopólis após autorização

O advogado de defesa do prefeito afastado de Alcinópolis, Manoel Nunes da Silva (PR), Renê Siuffi, disse nesta sexta-feira (13) que seu cliente está de volta à cidade porque o desembargador João Carlos Brandes Garcia concedeu que ele retornasse por ter família e negócios no local. Segundo Siuffi, a decisão se dá depois que a […]

Arquivo Publicado em 13/04/2012, às 20h41

None

O advogado de defesa do prefeito afastado de Alcinópolis, Manoel Nunes da Silva (PR), Renê Siuffi, disse nesta sexta-feira (13) que seu cliente está de volta à cidade porque o desembargador João Carlos Brandes Garcia concedeu que ele retornasse por ter família e negócios no local.


Segundo Siuffi, a decisão se dá depois que a defesa entrou com pedido de liberação de viagem apresentado ao TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul).


A permanência dele na cidade não agrada a família de Carlos Antônio Carneiro, ex-vereador morto. Manoel Nunes é acusado de ser o mandante do crime.


Alcino Carneiro, pai do ex-vereador, disse não saber de nenhuma decisão mais viu Manoel circulando pela cidade. O que o deixa bastante apreensivo.


O advogado de acusação, Ricardo Trad, disse que também desconhece a decisão. “Só tenho a notícia que ele está lá. Mas, não sei quem autorizou”.


Ainda segundo ele, vai entrar em contato com o MPE (Ministério público Estadual), e se caso houver prova concreta que ele está na cidade sem autorização, vai pedir a redecretação da prisão preventiva.


Se ele estiver autorizado, vai tomar conhecimento do teor da decisão, que deve ser publicada em Diário Oficial, e somente aí vai ver que providência tomará em relação ao caso.

Jornal Midiamax