Política

Vereador afastado promete “revelações bombásticas” em Dourados

Júnior Teixeira, implicado nas operações Owari e Uragano, mostrou na sessão que ocorre agora um cheque de R$ 20 mil emitido pela Assembleia Legislativa. Ele fará a própria defesa na Câmara Municipal de Dourados nesta quarta-feira.

Arquivo Publicado em 16/03/2011, às 14h24

None

Júnior Teixeira, implicado nas operações Owari e Uragano, mostrou na sessão que ocorre agora um cheque de R$ 20 mil emitido pela Assembleia Legislativa. Ele fará a própria defesa na Câmara Municipal de Dourados nesta quarta-feira.

O vereador afastado Júnior Teixeira afirmou que revelará “o que acontece em Dourados” durante sua defesa na sessão desta quarta-feira (16) da Câmara Municipal de Dourados.


Teixeira circula tranquilamente na Casa de Leis com um pacote contendo, segundo ele, recibos, notas fiscais e cheques “reveladores”. Ele já até apresentou, informalmente, um cheque em nome da Assembleia Legislativa do Estado no valor de R$ 20 mil. A quantia é superior ao que Teixeira ganhava como vereador.


Teixeira será julgado por quebra do decoro parlamentar e já afirmou que fará a própria defesa. O vereador afastado, que é filho do ex-prefeito Humberto Teixeira, foi líder do prefeito Ari Artuzi durante período que atuava na Câmara Municipal, e foi um dos envolvidos na acusação de suposta participação em esquema de desvio de verbas públicas, através de duas operações da Polícia Federal: Uragano e Owari.


O parlamentar afastado tem até 2h para a defesa, mas já adiantou que “esclarecerá tudo em meia hora”. Ele fará sua defesa por ter destituído o próprio advogado.


A sessão desta quarta está prevista para acabar por volta das 13h.


Anteriormente Teixeira teve pedido de adiamento do julgamento em 10 dias negado pela casa.

Jornal Midiamax