Política

TJ decide na quinta-feira quem vai ficar na presidência da Câmara de Dourados

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul decide na próxima quinta-feira em sessão que começa às 14h quem deve ser o presidente da Câmara Municipal de Dourados. Estão na disputa judicial os vereadores Idenor Machado (DEM) e Délia Razuk (PMDB). Um Agravo Regimental em Medida Cautelar Inominada será julgado pela quinta turma cível […]

Arquivo Publicado em 21/03/2011, às 18h58

None
469724878.gif

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul decide na próxima quinta-feira em sessão que começa às 14h quem deve ser o presidente da Câmara Municipal de Dourados. Estão na disputa judicial os vereadores Idenor Machado (DEM) e Délia Razuk (PMDB).

Um Agravo Regimental em Medida Cautelar Inominada será julgado pela quinta turma cível e porá um fim na disputa pela presidência da Câmara da segunda maior cidade do Estado que desde setembro do ano passado vive uma instabilidade política por causa das prisões feitas pela Polícia Federal através da Operação Uragano.

No dia 11 de fevereiro o vereador Idenor Machado foi eleito presidente da Câmara, mas por força de uma liminar impetrada pela vereadora Délia Razuk na justiça a eleição tornou-se nula. Com a suspensão Délia retomou a presidência assim que deixou a Prefeitura onde ocupava o cargo interinamente.

Idenor Machado entrou com um recurso regimental no Tribunal de Justiça para retornar à presidência já que há uma interpretação de que o mandato de Délia era apenas até que um novo prefeito fosse eleito.

O argumento de Délia é que a eleição dela foi para um mandato de dois anos que deverá terminar em setembro de 2012. Ela assumiu a presidência no lugar do ex-vereador Sidlei Alves que renunciou o cargo quando ainda estava na prisão.

Jornal Midiamax