Política

STJ concede habeas corpus para prefeito de Alcinópolis preso em Campo Grande

O prefeito de Alcinópolis, Manoel Nunes da Silva (PR) preso em Campo Grande desde o dia 20 de julho por ordem da Justiça, sob a suspeita de envolvimento no assassinato do presidente da Câmara do Município, Carlos Antônio Carneiro, no ano passado, conquistou o direito à liberdade, por meio de habeas corpus, nesta quarta-feira

Arquivo Publicado em 28/09/2011, às 18h25

None

O prefeito de Alcinópolis, Manoel Nunes da Silva (PR) preso em Campo Grande desde o dia 20 de julho por ordem da Justiça, sob a suspeita de envolvimento no assassinato do presidente da Câmara do Município, Carlos Antônio Carneiro, no ano passado, conquistou o direito à liberdade, por meio de habeas corpus, nesta quarta-feira

O prefeito de Alcinópolis, Manoel Nunes da Silva (PR) preso em Campo Grande desde o dia 20 de julho por ordem da Justiça, sob a suspeita de envolvimento no assassinato do presidente da Câmara do Município, Carlos Antônio Carneiro, no ano passado, conquistou o direito à liberdade, por meio de habeas corpus, nesta quarta-feira (29).

O impetrante, advogado Jefesson dos Santos Rodrigues de Amorim entrou com o pedido de habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça e o pedido foi relatado pelo desembargador ministro Adilson Vieira Macabu.

O prefeito deve deixar a cela da 3ª DP na tarde desta quarta-feira. Quando foi preso em Alcinópolis o prefeito foi levado primeiro para cela provisória da Derf (Delegacia Especializada de Robos e Furtos), depois para a Garras (Delegacia Especializada. Repressão a Roubo a Banco, Assaltos e Sequestros) e por último para a 3ª DP, que fica no bairro Carandá Bosque.

Jornal Midiamax