Política

Puccinelli: quanto mais opções de nome para candidatura a prefeito da capital, melhor

O governador falou com os jornalistas durante fiscalização das obras da avenida Afonso Pena, no trecho entre as ruas Padre João Crippa e Pedro Celestino

Arquivo Publicado em 19/10/2011, às 12h42

None
143923608.jpg

O governador falou com os jornalistas durante fiscalização das obras da avenida Afonso Pena, no trecho entre as ruas Padre João Crippa e Pedro Celestino

O governador André Puccinelli (PMDB) falou na manhã desta quarta-feira (19) sobre a mudança do domicílio eleitoral da vice-governadora Simone Tebet (PMDB). Puccinelli confirmou que ele próprio fez o pedido a Simone, e avaliou a transferência como algo “normal” para quem “quer ser governador”. “Quando eu quis ser governador, tive que mudar o meu endereço. Quem quer ser governador tem que mudar o endereço”, enfocou.


Ainda desviando o rumo da conversa, o governador comentou que o candidato ao governo do estado, preferencialmente, é o prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho (PMDB), e, em 2014, Simone Tebet deve se candidatar ao senado.


Questionado sobre a disputa pela prefeitura de Campo Grande no ano que vem, Puccinelli disse acreditar que a mudança do domicílio eleitoral da vice-governadora não prejudique a candidatura de nenhum dos possíveis nomes do PMDB, entre eles Paulo Siufi, Luiz Henrique Mandetta e Edson Giroto.


O governador voltou a afirmar que o partido tem grandes nomes, mas que o candidato sairá de uma pesquisa. “Quem o povo disser que é o melhor, é o que vai ser”. E acrescentou: “Pior é quando não se tem nenhum candidato. É melhor muitas opções do que poucas”.


Obras


Em vistoria às obras na avenida Afonso Pena, na manhã desta quarta-feira (19), o governador André Puccinelli (PMDB) informou que o recapeamento foi um pedido do prefeito da capital, Nelson Trad Filho. “Fizemos o recapeamento em todos os municípios e o Nelsinho pediu para Campo Grande Também”.


Segundo o governador, a definição de qual avenida seria recapeada foi feita por pesquisa. “A população decidiu pela Afonso Pena”, destacou.


Puccinelli enfocou que a parte do governo é o recapeamento e que o canteiro central é responsabilidade do prefeito.


O governador destacou que o prefeito Nelson Trad fez o pedido para ampliação das pistas da Afonso Pena. “Esperto como ele é pediu, mas eu disse: filhinho, papai não tem dinheiro para Ferrari. Ferrari é por conta do filhinho”.


Para o futuro, Puccinelli acredita que será necessário alargar a avenida, em razão do crescimento do município. “Ou corta pela calçada, ou no canteiro central”.


Trecho


Até a próxima segunda-feira (24) devem ser concluídas as obras no trecho da rua Bahia. Depois as obras virão do sentido Parque dos Poderes/ Centro, de forma que a avenida Afonso Pena esteja concluída em frente a cidade do Natal, no mês de dezembro.

Jornal Midiamax