Política

PT sofre primeiro golpe do PMDB serrista e perde Funasa em MS

Após várias semanas de disputa entre petistas e peemedebistas sobre os cargos federais em Mato Grosso do Sul, a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) ficou com o PMDB, que conseguiu deixar Flávio Brito da Costa Neto na superintendência estadual do órgão. A informação foi confirmada pelo deputado federal Geraldo Rezende (PMDB). Segundo Resende, a confirmação […]

Arquivo Publicado em 11/05/2011, às 12h25

None
983535802.jpg

Após várias semanas de disputa entre petistas e peemedebistas sobre os cargos federais em Mato Grosso do Sul, a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) ficou com o PMDB, que conseguiu deixar Flávio Brito da Costa Neto na superintendência estadual do órgão.


A informação foi confirmada pelo deputado federal Geraldo Rezende (PMDB).


Segundo Resende, a confirmação foi dada, ontem, após um jantar em Brasília com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, com o líder do PMDB na Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves (RN), e com o ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci.


De acordo com o deputado, o PT ficou com a presidência da Funasa, a secretaria-executiva e uma diretoria ligada ao meio ambiente. Os demais cargos de direção no órgão e a superintendência em Mato Grosso do Sul, além de outras direções regionais, ficaram com o PMDB.


Em Mato Grosso do Sul, o PMDB não seguiu o diretório nacional e fechou com José Serra (PSDB) na corrida presidencial. O governador André Puccinelli (PMDB), que fez campanha declaradamente para o tucano, chegou a ser criticado publicamente pelo ex-presidente Lula (PT) pela postura.

Jornal Midiamax