Política

Por 6 votos contra 3, vereadores cassam mandato do prefeito de Cassilândia

Os vereadores do município de Cassilândia, na região do Bolsão, cassaram na noite desta quarta-feira (22) o mandato do prefeito Carlos Augusto da Silva (DEM), o Carlinhos, por 6 votos a 3. Ele era acusado de ter contratado uma advogada para elaborar o PCCS (Plano de Cargos, Carreiras e Salários) sem fazer licitação. Cada vereador […]

Arquivo Publicado em 22/06/2011, às 23h48

None
810506172.jpg

Os vereadores do município de Cassilândia, na região do Bolsão, cassaram na noite desta quarta-feira (22) o mandato do prefeito Carlos Augusto da Silva (DEM), o Carlinhos, por 6 votos a 3. Ele era acusado de ter contratado uma advogada para elaborar o PCCS (Plano de Cargos, Carreiras e Salários) sem fazer licitação.


Cada vereador teve de responder a seguinte pergunta: “Nos termos do relatório da Comissão Processante, o prefeito Carlos Augusto da Silva, ao contratar a elaboração do projeto de leis que instituirá o Plano de Cargos, Carreiras e Salários, sem licitação, cometeu a infração político-administrativa prevista no inciso VII do art. 4º, Dec. Lei 201/67, praticando ato de sua competência contra expressa disposição de lei? Sim ou Não?”


Votaram “sim” os vereadores Arthur Barbosa Souza Filho, Claudete Dosso, Giuliano Tenório Dantas, Renato César de Freitas, Rosemar Alves de Oliveira e Valdecy Pereira da Costa. Tiveram opinião contrária os parlamentares Admilson Cesário Santos, Florisvaldo Barbosa Dias e Eder Quirino.


“Está cassado o mandato do prefeito municipal de Cassilândia. Esta presidência expedirá decreto legislativo da cassação. Encerro a sessão”, sentenciou o presidente da Câmara, Valdecy da Costa.


O vice-prefeito, Edivaldo Rezende (PSC) assumirá o cargo. (Com informações do Cassilândia News)

Jornal Midiamax