O detento, que invadiu a casa de um parlamentar, cumpria pena desde o ano passado por roubo e violência sexual. Segundo a polícia, ele teria deixado uma carta culpando a rotina da prisão pela decisão.

Um detento se suicidou na madrugada deste sábado (20) no Instituto Penal de Campo Grande. Segundo a polícia civil, Edson José de Carvalho, de 32 anos, deixou uma carta explicando os motivos para se matar.

De acordo com a polícia, na carta Edson disse que não agüentava mais a rotina da prisão e por isso teria tomado a decisão. O detento utilizou uma toalha que teria envolvido no pescoço e amarrado na janela da cela.

Edson cumpria pena desde o ano passado por roubo e violência sexual. No histórico, o ex-presidiário é acusado de assaltar a casa de um vereador em Terenos. O corpo será encaminhado para o Instituto Médico-Odontológico Legal (Imol) de Campo Grande.