Política

Executiva do PMDB defende chapa pura, mas André quer coligação

O presidente regional do PMDB, Esacheu Nascimento, disse que a orientação nacional do PMDB é que faça chapa pura na eleição para prefeito em 2012, no entanto, André Puccinelli (PMDB) não comunga dessa mesma opinião e marcou para hoje uma reunião com os pré-candidatos da base aliado do governo. Participam dessa reunião os deputados federais Edson […]

Arquivo Publicado em 06/05/2011, às 12h40

None

O presidente regional do PMDB, Esacheu Nascimento, disse que a orientação nacional do PMDB é que faça chapa pura na eleição para prefeito em 2012, no entanto, André Puccinelli (PMDB) não comunga dessa mesma opinião e marcou para hoje uma reunião com os pré-candidatos da base aliado do governo. Participam dessa reunião os deputados federais Edson Giroto (PR), Luiz Henrique Mandetta (DEM), Reinaldo Azambuja e os peemedebista Paulo Siuffi e Edil Albuquerque. A reunião prevista para hoje seria no gabinete de André.

Esacheu disse que só não terá chapa pura caso as condições locais da cidade não forem propícias para o PMDB. Ele explica que só nesse caso existe a possibilidade de que o PMDB seja vice na coligação. “Em Campo Grande temos bons nomes e faremos chapa pura”, avalia.

O presidente explica que em Campo Grande a questão menos importante para o PMDB é o nome do candidato que vai disputar a eleição para prefeito. “O menos importante é o nome do candidato o importante é e estrutura que o partido tem que ter para fazer a candidatura vingar”, argumenta.

Caso essa orientação nacional seja seguida a risca aqui em Campo Grande, Edson Giroto- teoricamente homem predileto de André para assumir o cargo de Nelsinho- teria até setembro para sair do Partido da República (PR) e se filiar ao PMDB.

Jornal Midiamax