Política

Ex-deputado Djalma Barros acusa vereador de Dourados de improbidade administrativa

Protocolada sob o nº 2877/11, no Ministério Público Estadual em Dourados, a denúncia oferecida pelo ex-vereador e ex-deputado estadual, o advogado Djalma Barros, acusa o vereador de Dourados, Pedro Pepa de cometer improbidade administrativa, na nomeação do advogado Noemir Felipetto. Segundo a denúncia, Pepa, que era suplente do ex-vereador Marcelo Barros, filho de Djalma, teria […]

Arquivo Publicado em 19/10/2011, às 18h29

None

Protocolada sob o nº 2877/11, no Ministério Público Estadual em Dourados, a denúncia oferecida pelo ex-vereador e ex-deputado estadual, o advogado Djalma Barros, acusa o vereador de Dourados, Pedro Pepa de cometer improbidade administrativa, na nomeação do advogado Noemir Felipetto.


Segundo a denúncia, Pepa, que era suplente do ex-vereador Marcelo Barros, filho de Djalma, teria nomeado o advogado por discordar da contratação de outro advogado, Naudir de Brito Miranda, para assessorar as comissões processantes que tinham por objetivo julgar os vereadores indiciados na Operação Uragano, deferia em setembro de 2010, por improbidade administrativa. A contratação de Naudir custaria à Casa de Leis R$ 200 mil.


Com interesse direto na cassação de Marcelo por ser seu 1° suplente, o vereador Pepa teria nomeado Felipetto em seu gabinete para fazer relatório à comissão processante presidida pelo vereador Juarez do Esporte, que cassaria Marcelo Barros. Porém como relata Djalma Barros em seu Blog, o advogado trabalhava com Pepa no escritório do deputado estadual Zé Teixeira e teria sido nomeado também no gabinete do deputado na Assembleia Legislativa, o que configura improbidade administrativa.


Segundo o blogueiro, o crime configurado na Lei n° 8.429/92, teria sido cometido por pelo vereador Pepa. Mas a denúncia oferecida ao MPE pode apontar improbidade do deputado Zé Teixeira, uma vez que a data de nomeação de Felipetto na Casa de Leis de Dourados é anterior a nomeação do advogado na Assembleia.


No post publicado em seu blog, Djalma põe em anexo cópia da denúncia oferecida ao MPE, em que constam as nomeações de Noemir Felipetto. No dia 26 de janeiro o advogado teve sua nomeação assinada pelo presidente da câmara, enquanto que a nomeação de Noemir na Assembléia Legislativa do Estado foi assinada no dia 24 de fevereiro, com avalidade de nomeação a partir do dia 1° do mesmo mês, ou seja, cinco (05) dias depois da nomeação na Câmara Municipal.

Jornal Midiamax