Política

Disputa por asfalto em rodovia de Angélica coloca vereadores em “pé de guerra” com parlamentar de Ivinhema

Vereadores da cidade de Angélica estão em “pé de guerra” com Sidney Maldonado (PMDB), vereador do município vizinho Ivinhema. Ele é acusado de extrapolar os limites de atuação parlamentar ao pedir que o Governo do Estado altere o trajeto da pavimentação asfáltica de uma rodovia. A polêmica começou quando Maldonado, através do requerimento 68, de 4 de maio, pediu […]

Arquivo Publicado em 12/07/2010, às 15h01

None

Vereadores da cidade de Angélica estão em “pé de guerra” com Sidney Maldonado (PMDB), vereador do município vizinho Ivinhema. Ele é acusado de extrapolar os limites de atuação parlamentar ao pedir que o Governo do Estado altere o trajeto da pavimentação asfáltica de uma rodovia.


A polêmica começou quando Maldonado, através do requerimento 68, de 4 de maio, pediu ao Governo do Estado a mudança no trajeto da pavimentação asfáltica da rodovia MS-274, que liga Angélica ao distrito de Ipezal, supostamente para beneficiar a usina de álcool Adecoagro, também no território de Angélica.


Conforme reclamação dos vereadores de Angélica, a intenção do vereador de Ivinhema é mudar o trajeto da rodovia para que o asfalto chegue até a usina. Segundo os parlamentares, caso o pedido do vereador Maldonado prospere, serão prejudicados os moradores de Angélica e Ipezal, que continuarão sem asfalto.


O trecho que deverá ser asfaltado pelo Governo do Estado é de 33 km entre Angélica e o distrito de Ipezal. A Usina fica a 12 km de Angélica e, pelo traçado proposto pelo vereador de Ivinhema, os moradores de Ipezal terão que continua trafegando na estrada apenas cascalhada para chegar a Angélica.


Os vereadores de Angélica devem se reunir esta semana para discutir a elaboração de uma Moção de Repúdio ao vereador de Ivinhema pelo fato de seu requerimento prejudicar o angeliquenses. Segundo eles, caso o traçado do asfalto seja mudado também serão prejudicadas cerca de cem famílias de trabalhadores rurais do Assentamento Estrela do Sul.


O vereador Sidney Maldonado também pediu ajuda para o deputado estadual José Teixeira (DEM), que apresentou uma indicação ao Governo do Estado para reforçar o requerimento 68/2010. Depois da polêmica, Maldonado afirmou que irá até Angélica para “tentar desfazer o que ele chama de mal entendido”.

Jornal Midiamax