Política

Blogueiro deixa campanha de Puccinelli e ataca Passaia

O jornalista Valfrido Silva, anunciou ontem por meio de seu twitter que deixou a campanha da coligação “Amor, Trabalho e Fé”, do governador André Puccinelli, candidato a reeleição do PMDB. A decisão dele tem a ver com o livro lançado pelo também jornalista Eleandro Passaia, ontem, em Dourados. Silva, blogueiro também, é citado no livro […]

Arquivo Publicado em 11/09/2010, às 15h04

None

O jornalista Valfrido Silva, anunciou ontem por meio de seu twitter que deixou a campanha da coligação “Amor, Trabalho e Fé”, do governador André Puccinelli, candidato a reeleição do PMDB. A decisão dele tem a ver com o livro lançado pelo também jornalista Eleandro Passaia, ontem, em Dourados.

Silva, blogueiro também, é citado no livro de Passaia e, por isso, segundo ele, preferiu deixar a campanha. “A primeira coisa que fiz, ao tomar conhecimento da punhalada, foi pedir afastamento da campanha do Governador André Puccinelli”, escreveu o jornalista no blog.

Passaia, autor de “Máfia do Paletó” agiu como pivô na investigação da Uragano, operação da Polícia Federal que pôs na semana passada os mais renomados políticos de Dourados, entre os quais o prefeito, o vice-prefeito e o presidente da Câmara do Município e mais oito vereadores.

O jornalista, ex-secretário de Governo, era o homem de confiança do prefeito Ari Artuzi, do PDT, suposto chefe da quadrilha que fraudava licitações públicas. Ele gravou cenas de diálogos com os políticos que recebiam propina do prefeito. O material foi entregue a PF.

Em seu blog (http://www.valfridosilva.com/), o jornalista Valfrido Silva contra-ataca o autor do livro num artigo postado hoje de manhã sob o título: “Um canalha, ladrão, chamado Eleandro Passaia”.

Ao Midiamax, o jornalista disse que “é só o começo” e que pretende daqui em diante dedicar alguns “capítulos” ao agora desafeto Eleandro Passaia.

Jornal Midiamax