Inquérito é instaurado para apurar causas do acidente com ônibus que matou 11 trabalhadores

Acidente aconteceu em uma curva fechada, na Serra Fria
| 01/04/2022
- 12:17
Inquérito é instaurado para apurar causas do acidente com ônibus que matou 11 trabalhadores

A do Paraná abriu inquérito para apurar as causas do acidente com um ônibus que saiu de Três Lagoas em Mato Grosso do Sul, que acabou na morte de 11 trabalhadores, na PR-090, que seguiam para uma fábrica de celulose. Vinte pessoas ficaram feridas.

Segundo a Polícia Civil, foi instaurado um inquérito policial para investigar o caso e diligências estão sendo realizadas para estabelecer a dinâmica dos fatos. Tudo será investigado, segundo a polícia.

No acidente, morreram 11 pessoas e 20 ficaram feridas após o ônibus cair em uma ribanceira de aproximadamente 20 metros. Foram identificadas as fatais: Adilson Dias, de 52 anos, que era morador em Três Lagoas e dirigia o ônibus, além de Altemiro Gomes, Carlos Ricardo Gonçalves dos Santos, Edson Moreira, José Humberto da Silva, Josimar Soares do Nascimento, Jonathan Wellington Guimarães Souza, Luiz João dos Santos, Roberval da Rocha Silva e Sidney Rosa Pedroso.

O acidente aconteceu em uma curva fechada, na Serra Fria. Chovia no momento do acidente, o motorista teria perdido o controle da direção e caído na ribanceira após perder os freios.

O ônibus capotou várias vezes e alguns passageiros chegaram a ser ejetados. Viaturas do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), Corpo de Bombeiros, ambulâncias da região e PRE (Polícia Rodoviária Estadual) foram para o local do acidente.

Ônibus não estava habilitado

Segundo nota enviada pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), o ônibus não estava habilitado para o trasporte regular. Confira a nota: “A Agência lamenta profundamente o ocorrido e se solidariza com os familiares das vítimas. O veículo LPB7J63 não está habilitado para transporte regular e consta como inativo para fretamento na frota de Transportes Labor Ltda. O veículo, portanto, não estava regularizado junto à ANTT e não tinha autorização para transporte interestadual de trabalhadores.”

Veja também

Últimas notícias