Polícia / Trânsito

Morta em acidente de moto, Jackeline seguia para a academia e deixa filho de 3 anos

Amigos se despediram nesta terça da jovem, lembrada como 'mãe exemplar'

Thatiana Melo e Dayene Paz Publicado em 13/04/2021, às 10h01

None
(Reprodução Facebook)

Ainda sem acreditar no acidente que acabou na morte de Jackeline da Silva Lima, que morreu aos 27 anos na manhã de segunda-feira (12) familiares e amigos da jovem se despedem dela na manhã desta terça-feira (13). Consternados com a partida inesperada e trágica, poucos quiseram falar sobre o caso.

Um amigo de infância de Jackeline, Victor Guilherme de 26 anos, disse ao Jornal Midiamax que a jovem era muito sorridente e alegre. Os dois se tornaram amigos na época da escola e Victor disse que ficou sabendo da morte da jovem em um grupo que fazia parte.

Ele ainda falou que Jackeline havia sido casada com um amigo dele, e que o casal tinha um filho, um menino de 3 anos que vai ficar aos cuidados do pai, de quem a jovem era muito amiga mesmo depois da separação.

Uma amiga de Jackeline, Nayara Neza, contou que trabalharam juntas e que a jovem era muito vaidosa. “Era muito espontânea, de coração bom, não tinha maldades”, disse.

Jackeline estava indo para a academia quando o acidente aconteceu. Ela pilotava uma Biz pela Avenida Mato Grosso, quando sofreu o acidente no cruzamento com a Rua Bahia. A colisão entre a Honda Biz  e um Virtus aconteceu no início da manhã, no cruzamento da Avenida Mato Grosso, por onde seguia a vítima, e a Bahia. De acordo com a Polícia de Trânsito o motorista do Virtus chegou a ser submetido ao teste de bafômetro, que teve resultado negativo.

Perícia e Polícia Civil, além do Corpo de Bombeiros, também estiveram no local do acidente. Segundo a polícia, foi constatado pelas câmeras de filmagens de estabelecimentos comerciais que a vítima teria avançado o sinal vermelho. Além disso, Jackeline não teria habilitação para conduzir motocicleta, apenas carro.

Com a batida entre a moto e o carro, a vítima foi arremessada a aproximadamente 10 metros e caiu na esquina. Jackeline teve vários ferimentos graves e equipes dos bombeiros tentaram reanimação por aproximadamente 40 minutos, mas ela não resistiu.

Jornal Midiamax