Polícia / Trânsito

Motociclista morre na Santa Casa seis dias após acidente grave

Na Ernesto Geisel

Diego Alves Publicado em 16/11/2016, às 22h39

None
acidente3_5.jpeg

Na Ernesto Geisel

O motociclista Paulo Henrique Jesus Escobar, de 26 anos, que estava internado na Santa Casa de Campo Grande morreu seis dias após sofrer um grave acidente na Avenida Ernesto Geisel quase no cruzamento com a Avenida Graciliano Ramos na região do Bairro Aero Rancho. Paulo sofreu um grave trauma de crânio e uma perfuração em um dos olhos. Ele estava internado na área vermelha do hospital e morreu por volta do meio dia desta quarta-feira (16).

Acidente

O acidente que aconteceu porvolta das11 horas da última quinta-feira (10) deixou o motociclista em estado grave após ele colidir a Biz que conduzia em uma camionete S10. O cabo do retrovisor da moto perfurou e chegou a ficar cravado no olho do rapaz.

Segundo a passageira que estava na S10 prata, ela e o marido chegavam de viagem de Sidrolândia quando o acidente aconteceu. Ela contou que viu o motociclista com uma passageira na Biz azul, placa HSP-3077, e notou quando ele ultrapassou uma Kombi.

A camionete estava na faixa do meio da Avenida Ernesto Geisel, sentido bairro/centro, e quase no cruzamento com a Avenida Graciliano Ramos, o motociclista que seguia pela faixa da esquerda ultrapassou uma Kombi, virou a cabeça para trás, para conversar com a mulher que estava na garupa, e atingiu a lateral esquerda da S10.

Com o impacto, o motociclista ‘voou’ por cima da Biz e caiu a aproximadamente 3 metros do ponto da colisão. A viseira do capacete que ele usava estava aberta e o ferro que sustenta o retrovisor da moto acabou perfurando o olho do rapaz, ficando cravado. A base do retrovisor foi cortada pelos bombeiros e o motociclista foi levado pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para a Santa Casa.

O estado de saúde do motociclista é grave. A jovem que estava com ele teve ferimentos leves e também foi socorrida. Segundo testemunhas ela estava muito abalada com o ocorrido. Polícia de Trânsito deve ir ao local e os bombeiros sinalizam o trânsito na avenida.

Jornal Midiamax