Polícia / Trânsito

Perícia identifica duas vítimas de acidente com viatura da PF e libera rodovia

O trânsito ficou congestionado

Renata Portela Publicado em 10/11/2015, às 13h48

None
img-20151110-wa0010.jpg

O trânsito ficou congestionado

Identificados os dois homens que morreram no acidente de trânsito, no anel viário, saída para Três Lagoas, na manhã desta terça-feira (10). A passageira da motocicleta ainda não teve a identidade divulgada pois, segundo a polícia, ela portava dois cartões de banco, com nomes distintos. O motorista do Classic foi identificado como Antônio Muniz, de 56 anos, e o motociclista da Suzuki Intruder era Adriano Souza Oliveira, de 30 anos.

Após 3 horas do acidente, o Corpo de Bombeiros foi autorizado a retirar o corpo de Antônio, que estava preso nas ferragens, do carro. Os corpos das vítimas serão encaminhados ao Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal), onde a passageira que estava com Adriano será identificada. A Perícia havia interditado as duas pistas da Rodovia, que agora foram parcialmente liberadas.

Perseguição

Uma estudante de técnica de enfermagem, de 21 anos, estava em um Fox, logo atrás do Classic, branco, conduzido por Antônio. Ela contou para a equipe de reportagem do Jornal Midiamax que a viatura da Polícia Federal estava em alta velocidade, na pista contrária, e dava sinais de luz pedindo passagem aos motoristas.

Ainda de acordo com a jovem, o motorista da viatura perdeu o controle da direção e invadiu a pista contrária, atingindo a motocicleta e, posteriormente, o Classic. Ela contou que conseguiu desviar e sair para o acostamento, mas o Fox ficou danificado.

Um vendedor, de 40 anos, que também passava pelo local, contou que levava a mulher para o serviço, e uma motocicleta, quando avistou a viatura em alta velocidade e na contramão.

Ele afirmou que só teve tempo de desviar e a viatura passou por ele a mais de 100 km/h. “Só escutei o barulho, quando olhei pra trás eu vi a tragédia acontecendo”, contou. O motociclista ficou bastante abalado e foi embora em seguida.

Acidente

A viatura da Polícia Federal perseguia um Renault Duster, que estaria carregado com droga. Durante a perseguição, a viatura, uma Triton Preta, placas de Campo Grande (MS), acabou se envolvendo no acidente. Segundo testemunhas, o Renault atingiu pelo menos três carros durante a fuga e, por isso, a equipe policial continuou com a perseguição.

Em determinado momento, o Duster teria atingido a viatura policial, fazendo o motorista perder o controle da direção e invadir a pista contrária. Neste momento a Triton atingiu o Classic, branco, placas NSB-8929 de Campo Grande (MS), e a motocicleta Suzuki Intruder, vermelha, placas HTE-6856 de Campo Grande (MS). O motorista do Classic e o casal, que seguia na motocicleta, morrem no local.

Os policiais que ocupavam a viatura não tiveram os nomes divulgados. Há informação de que um sofreu ferimentos leves e o outro quebrou um braço. Eles foram encaminhados para a Santa Casa de Campo Grande pelo Corpo de Bombeiros.

Jornal Midiamax