Polícia / Trânsito

Embriagado, condutor mata guardador de carros que atravessava a rua

Ele estava a mais de 110 km/h

Renata Portela Publicado em 27/09/2015, às 13h23

None
bbbaac5f0fa43ffa699a875a433c5fa2.jpg

Ele estava a mais de 110 km/h

Braz Cabreira, de 60 anos, que trabalhava como guardador de carros, morreu atropelado na noite de sábado (26). Ele atravessava a avenida, na frente do shopping de Dourados, cidade a 225 quilômetros da Capital, quando foi atropelado por Everton Camilo Ribas, de 32 anos. O motociclista estava acima da velocidade permitida e embriagado.

De acordo com o boletim de ocorrência, a equipe do 3º BPM (Batalhão da Polícia Militar) foi acionada para ir até o local do acidente, por volta das 22 horas. No local, equipes do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e do Corpo de Bombeiros atendiam as duas vítimas. Segundo os policiais, Braz atravessava a Avenida Marcelino Pires, quando foi atropelado por Everton, que conduzia a Honda CBX Twister, placa HSM-5132 de Dourados (MS).

Os socorristas fizeram massagem cardíaca em Braz e encaminharam ele para o Hospital da Vida, mas ele morreu ainda na viatura. Everton foi encaminhado para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento), onde foi constatado que estava em visível estado de embriaguez. Foi elaborado um termo de constatação de alteração da capacidade psicomotora e entregue na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) de Dourados.

Everton ainda confirmou que havia ingerido bebidas alcoólicas e foi encaminhado para a delegacia, junto com a motocicleta, que teve o velocímetro apreendido, apontando que o motociclista seguia a mais de 110 km/h. O caso foi registrado pela polícia como homicídio culposo na direção de veículo automotor e conduzir veículo com capacidade psicomotora alterada.

Jornal Midiamax