Polícia / Trânsito

Laudo de corpo carbonizado em acidente de Nova Andradina será concluído em 60 dias

O corpo carbonizado que está no IML (Instituto Médico-Legal) de Nova Andradina, a 297 quilômetros a leste de Campo Grande, sem identificação, terá o laudo de DNA concluído em 60 dias. A vítima dirigia um carro, quando morreu no dia 18 de setembro, na BR-267, em um acidente de trânsito com um caminhão, entre o […]

Arquivo Publicado em 02/10/2014, às 13h26

None

O corpo carbonizado que está no IML (Instituto Médico-Legal) de Nova Andradina, a 297 quilômetros a leste de Campo Grande, sem identificação, terá o laudo de DNA concluído em 60 dias. A vítima dirigia um carro, quando morreu no dia 18 de setembro, na BR-267, em um acidente de trânsito com um caminhão, entre o Distrito de Casa Verde e Nova Alvorada do Sul.


De acordo com a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), o legista da cidade está de licença médica, entretanto, no dia 26 do mês passado, ele voltou às atividades e fez a extração do material genético da vítima. Um procedimento onde se colhe o material do osso do condutor, já que não há condições para conhecê-lo.


A amostra foi encaminhada para o IALF (Instituto de Análises Laboratoriais Forense), em Campo Grande, onde farão os exames, no qual o prazo é de 60 dias, tempo considerado padrão nacionalmente, conforme a assessoria da Sejusp.


A Secretaria atribui a demora do processo pela complexidade do caso. E só depois do resultado é que o corpo será liberado do Imol (Instituto de Medicina e de Odontologia Legal) para a família e sepultamento.

Jornal Midiamax