Polícia / Trânsito

Casal morto em acidente na BR-060 deixa 3 filhos

O casal, Jerônimo Grance, 27 anos, e Carmina Romona Torres Fernandes, 29, que morreu em um acidente entre um veículo Gol e um Etios, no última quinta-feira (2), na BR-060, próximo a Jardim, deixou três filhos. As crianças de sete, 10 e 12 anos estavam na casa de parentes em Bela Vista, a 322 km […]

Arquivo Publicado em 04/01/2014, às 13h20

None
456483068.jpg

O casal, Jerônimo Grance, 27 anos, e Carmina Romona Torres Fernandes, 29, que morreu em um acidente entre um veículo Gol e um Etios, no última quinta-feira (2), na BR-060, próximo a Jardim, deixou três filhos. As crianças de sete, 10 e 12 anos estavam na casa de parentes em Bela Vista, a 322 km de Campo Grande.


Os corpos foram sepultados na tarde de ontem (3) em Bela Vista.


No acidente morreram sete pessoas, cinco delas viajam no carro do casal. Marines Torres Fernandes, irmã de Carmina, e os filhos dela, Laura Karolynne Torres Silveira e David Gilberto Torres Silveira também morreram no acidente.


Os corpos tiveram que ser levados para Porto Murtinho, a 200 quilômetros do local do acidente, no distrito de Bocajá, porque em Jardim, cidade mais próxima ao acidente, não há médico legista.


Acidente – Os passageiros do Gol morreram na hora. Já o casal que estava no Etios, José Roberto Jaques Pires, 45, e Maria Elisa Barbosa de Almeida, 40, chegou a receber os primeiros socorros, mas não resistiu aos ferimentos e morreu dentro da viatura do Corpo de Bombeiros.


A Polícia Rodoviária Federal interditou parte da pista, na altura do Km 625, próximo ao distrito de Boqueirão e a perícia da Polícia Civil está no local.


Conforme a delegada Elaine Ishiki Benicasa, responsável pelas apurações, o laudo da perícia deve ficar pronto em até 10 dias.


Ela explicou que todos os levantamentos do local do acidente foram feitos ontem no dia (2), mas que alguns detalhes como a quantidade de vítimas em cada carro só foi confirmada durante a madrugada de ontem.


“O laudo pericial tem prazo de 10 dias para ficar pronto, caso não tenha nenhum novo pedido de apuração”, explica a delegada.

Jornal Midiamax