Polícia / Trânsito

Animal atravessa pista, provoca acidente e motorista morre na MS-162

Um grave acidente na madrugada desta quarta-feira (27) na MS-162, entre Sidrolândia e Maracaju, tirou a vida de Edimilson Alexandre Duarte do Amaral, de 48 anos. Ele estava acompanhado de Pablo Sebastian, de 30 anos e conduzia o veículo Volkswagen Voyage de placas NRU-4009 de Campo Grande. Segundo relatou Pablo à reportagem do regiaonews, eles […]

Arquivo Publicado em 27/03/2013, às 21h36

None
352368216.jpg

Um grave acidente na madrugada desta quarta-feira (27) na MS-162, entre Sidrolândia e Maracaju, tirou a vida de Edimilson Alexandre Duarte do Amaral, de 48 anos. Ele estava acompanhado de Pablo Sebastian, de 30 anos e conduzia o veículo Volkswagen Voyage de placas NRU-4009 de Campo Grande.

Segundo relatou Pablo à reportagem do regiaonews, eles teriam saído da capital por volta das 02h15min da madrugada com destino a Pedro Juan Caballero, no Paraguai, para fazer compras. A irmã de Pablo é comerciante (dona de um Box no camelódromo) e por problemas de saúde, não tem ido viajar.

Edimilson era um amigo da família, mas que na ocasião do acidente, estava prestando serviços a sua irmã de motorista. Ele conta que tudo foi muito rápido, “confesso que nem vi direito o que aconteceu. Eu estava meio dormindo no banco do carona. Só senti que estávamos voando sobre o matagal”, conta.

Segundo a perícia, que esteve no local, o acidente foi provocado por um animal (capivara) que atravessou a pista da rodovia. O condutor bateu o veículo no animal, capotou por várias vezes e só foi parar em meio às arvores do lado contrário à pista de rolagem a qual Edimilson Alexandre trafegava.

Do ponto inicial do acidente até onde o carro parou, os peritos calculam que o veículo tenha capotado inúmeras vezes numa distância de aproximadamente 150 metros. O condutor morreu na hora, já o carona, Pablo Sebastian, saiu praticamente ileso se não fossem alguns arranhões na cabeça.

Milagre

Durante o bate-papo com nossa reportagem o sobrevivente parecia não acreditar no que acabara de ocorrer. Em estado de choque e chorando muito, ele conta que saiu do carro após tirar os estilhaços do vidro dianteiro da porta. Seu “amigo” ainda estava respirando, desesperado, saiu em busca de ajuda, más, devido ao choque e escuridão, partiu sentido contrário o da pista e acabou se embrenhando entre meio as arvores e matagal.

Só depois, passados alguns minutos, que percebeu o barulho de outros veículos na rodovia, foi então, que conseguiu pedir por socorro. Quando voltou no carro, o condutor já havia falecido. O Voyage ficou totalmente destruído. Policiais e bombeiros que fizeram os trabalhos no local afirmaram que Pablo viveu novamente.

Jornal Midiamax