Polícia / Trânsito

Policial de SP morre em acidente na BR-267, em Nova Andradina

Após choque com caminhão, vítima morreu na hora; dupla de investigadores estaria em operação em Amambai

Arquivo Publicado em 02/12/2012, às 16h26

None
1410797693.jpg

Após choque com caminhão, vítima morreu na hora; dupla de investigadores estaria em operação em Amambai

Durante a madrugada deste domingo (2), por volta das 4h30, um acidente envolvendo um caminhão Scania, com placas de Vacaria (RS) e um GM Corsa, com placas de São Paulo, deixou uma vítima fatal na BR-267, próximo ao Posto da Torre, em Nova Andradina.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o caminhão saía do posto sentido a Campo Grande e estava atravessado na pista enquanto realizava a manobra. O Corsa, que seguia pelo sentido contrário, colidiu com o veículo de carga e parou embaixo da carroceria. Com o impacto, o condutor Álvaro Elvira Filho, de 49 anos, morreu na hora. O passageiro de 43 anos que o acompanhava, foi socorrido pelos militares e encaminhado para o Hospital Regional de Nova Andradina. O motorista da carreta, de 43 anos, não teve ferimentos.

O resgate do Corpo de Bombeiros foi dificultado pelas proporções do acidente. O carro de passeio precisou ter partes retiradas para que as vítimas fossem removidas. O motorista do caminhão não teve ferimentos.

O Scania transportava defensivos agrícolas de alto teor tóxico. O carregamento não foi danificado. No início da manhã havia muita neblina no local e há hipótese de que a visibilidade prejudicada possa ter contribuído para a ocorrência.

Investigação

Álvaro Elvira Filho era policial e atuava na Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) de São Paulo. O colega socorrido também trabalha no meio criminal como investigador particular.

Ambos realizavam investigação em Amambai. No veículo foram encontrados mais de cinco aparelhos celulares, armas de fogo, munição, alicate corta-frio, geralmente utilizado para violar materiais de aço, dinheiro, documentos de terceiros e placas frias.

Todo material foi recolhido pela base da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Distrito Nova Casa Verde.

O chefe dos investigadores da Departamento de Investigação sobre Narcóticos (DIG), André Rocha, informou que a diligência já caminha há mais de seis meses e que, embora soubesse dos trabalhos, a polícia sul-mato-grossense não integra a operação. Ainda conforme o investigador, o policial estava habituado a realizar o trajeto entre a capital paulista e a fronteira com Mato Grosso do Sul.

O delegado complementou que estava ciente da participação do colega que não é policial, mas colaborava com os trabalhos por conhecer a região. O teor da investigação não pode ser divulgado.

Rocha lamentou o acidente e afirmou que uma equipe do departamento foi enviada a Nova Andradina para os procedimentos necessários e cuidados para a vítima hospitalizada.

Jornal Midiamax