Polícia / Trânsito

Na contramão dos acidentes, mulher pilota há 26 anos e nunca se envolveu em colisões

Segundo relatório do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito), divulgado esta semana, somente em maio deste ano aconteceram 1.016 acidentes no trânsito de Campo Grande.

Arquivo Publicado em 15/06/2012, às 12h30

None
1597468461.jpg

Segundo relatório do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito), divulgado esta semana, somente em maio deste ano aconteceram 1.016 acidentes no trânsito de Campo Grande.

Sandra Alves de Souza faz parte de um pequeno grupo, os dos motociclistas que nunca se envolveu em acidentes de trânsito. Com 41 anos e pilotando há 26, a mulher conta que o segredo é não se apressar.


“As pessoas saem de casa atrasadas e querem chegar na hora”, exclama como motivo para tantos acidentes.


Somente em maio deste ano, segundo relatório do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito) divulgado esta semana, 1.016 acidentes ocorreram apenas no trânsito de Campo Grande. Os motociclistas foram os que mais se envolveram em acidentes com vítimas, totalizando quatro fatais (80%) e 418 não fatais (59%). Sandra acredita ainda que a falta de atenção e a negligência são outros motivos que resultam em acidentes e morte.


Do outro lado das estatísticas, o motoboy Carlos Alberto Assis, 38 anos, piloto há 13, conta que já se acidentou mais de 10 vezes. Segundo ele, todas as vezes, ou ele o o outro envolvido estavam errados.


“Três vezes eu estava errado, mas umas sete ou oito eu estava certo. mas nunca foi por problema no veículo ou na via”.


Menor que 2011


De janeiro até maio deste ano foram registrados 4872 acidentes, uma redução de 3% em comparação com o mesmo período de 2011. O relatório apontou que a Avenida Afonso Pena é a mais perigosa de Campo Grande, com 66 acidentes registrados no mês de maio.


O boletim mostra também que os maiores envolvidos em acidentes possuem de um a cinco anos de habilitação. De acordo com a diretora Habilitação e Educação de Trânsito do Detran-MS, Elizabeth Félix esse dado é preocupante.


“Quem tem de um a cinco anos de direção acabou de estudar as leis de trânsito, ou seja, sabe o que deve ser feito, esses números demonstram a irresponsabilidade dos condutores” afirma.


Infrações


No mês de maio foram registrados, somente em Campo Grande, 18066 infrações de trânsito, a mais incidente com 32% foi transitar em velocidade superior à máxima permitida em até 20%, seguida de avançar o sinal vermelho do semáforo ou parada obrigatória (9%) .


(Com informações da Assessoria do Detran)

Jornal Midiamax