Polícia / Trânsito

Casal e criança de 3 anos morrem em acidente na BR-163

A colisão frontal entre a Hilux de Rondonópolis (MT), e uma Volvo de Tangará da Serra (MT), aconteceu no quilometro 653 da BR-163, entre os municípios de Rio Verde e São Gabriel do Oeste.

Arquivo Publicado em 10/12/2012, às 19h40

None
1171260915.jpg

A colisão frontal entre a Hilux de Rondonópolis (MT), e uma Volvo de Tangará da Serra (MT), aconteceu no quilometro 653 da BR-163, entre os municípios de Rio Verde e São Gabriel do Oeste.

Um grave acidente ocorrido na tarde desta segunda-feira (10), deixou três pessoas mortas e duas gravemente feridas.



A colisão frontal entre a Toyota Hilux, placas NUB-7290 de Rondonópolis (MT), e uma Volvo, placas KEV-9755 de Tangará da Serra (MT), aconteceu no quilometro 653 da BR-163, entre os municípios de Rio Verde e São Gabriel do Oeste.



Os mortos e feridos eram ocupantes da camionete. O motorista José Carlos Rodrigues, de 42 anos, a esposa, Márcia Vieira de Souza, de 29 anos, e a filha do casal, Ana Carla Vieira Rodrigues, de 3 anos, morreram na hora.



Além da criança, no banco traseiro estava Jéssica Santana Rodrigues, de 19 anos, que é filha de José, e Beatriz Vieira de Souza, de 13 anos, que é filha de Márcia. Jéssica e Beatriz ficaram gravemente feridas, mas foram socorridas com vida.



Ambas foram transportadas para o Hospital Municipal de São Gabriel do Oeste. O motorista da Volvo, Wagner Oliveira Freitas, de 37 anos, sofreu pequenas escoriações e não precisou ser removido para o hospital.



O ACIDENTE – Segundo Freitas, a camionete seguia no sentido Rio Verde quando invadiu a pista contrária, onde ele trafegava no sentido contrário com sua carreta. Na tentativa de evitar a colisão frontal, o motorista jogou sua Volvo para o acostamento, mas a camionete foi para o mesmo local.



Freitas acredita que José Carlos tenha passado mal e perdeu a direção, pois no local é permitida a ultrapassagem, justamente pela ampla visibilidade. O motorista relatou ainda que a camionete saiu em baixa velocidade de trás do veículo que seguia em sua frente, “geralmente, quando vamos ultrapassar aumentamos a velocidade”, comentou Freitas.



Muitas pessoas pararam no local para ajudar tirar as duas feridas das ferragens.


Jornal Midiamax