Polícia / Trânsito

Perícia aponta que motorista de carreta causou acidente que matou 33 pessoas na Bahia

A perícia feita por policiais da delegacia do município de Nova Itarana concluiu que o motorista de carreta Márcio Clenio Machado, 55 anos, trafegou pela contramão no momento do acidente que matou 33 pessoas no interior da Bahia no último sábado (3) Segundo a delegada responsável pelo caso, Maria do Socorro Damasceno, ele deve prestar […]

Arquivo Publicado em 05/12/2011, às 13h49

None
A perícia feita por policiais da delegacia do município de Nova Itarana concluiu que o motorista de carreta Márcio Clenio Machado, 55 anos, trafegou pela contramão no momento do acidente que matou 33 pessoas no interior da Bahia no último sábado (3)
Segundo a delegada responsável pelo caso, Maria do Socorro Damasceno, ele deve prestar depoimento ainda nesta segunda-feira (5). O acidente aconteceu entre as cidades de Brejões e Milagres (250 km de Salvador).
A conclusão da polícia coincide com a versão dada por testemunhas que teriam visto o choque entre o ônibus, que transportava trabalhadores rurais e saiu de Mato Grosso do Sul com destino com destino a Pernambuco, com a carreta e um caminhão na BR-116, num trecho conhecido como “Serra do 100”.
Durante conversa com agentes da Polícia Rodoviária Federal, o motorista da carreta afirmou que o condutor do ônibus teria invadido a contramão.
Em entrevista ao UOL Notícias, por telefone, Maria do Socorro Damasceno afirmou que Machado deve ser indiciado por homicídio doloso (com intenção de matar), “pois agiu com imprudência, no momento da tragédia, invadindo a contramão”.
Ainda segundo a delegada, o inquérito policial, instaurado no último sábado, deve ser concluído no próximo dia 3 de janeiro. A pena para este tipo de crime leva de seis a 30 anos de prisão.
A titular da Circunscrição Policial de Jaguaquara, informou também que aguarda a alta médica do motorista do caminhão para ouvir mais uma versão da tragédia.
“Além disso, vou enviar uma carta precatória para as autoridades pernambucanas para que sejam colhidos os depoimentos dos sobreviventes do acidente”, informou.
Jornal Midiamax