Uma ultrapassagem indevida pode ter sido a causa de grave acidente, envolvendo três veículos, no início da manhã dessa segunda-feira (17), na BR-262. O sinistro ocorreu próximo à entrada do distrito de Palmeiras, no KM 446, entre as cidades de Dois Irmãos do Buriti e Anastácio, a 134 quilômetros de Campo Grande.

Três vítimas morreram em decorrência do acidente. Em contato com o Jornal Midiamax, a PRF (Polícia Rodoviária Federal) informou que uma ultrapassagem indevida é o motivo mais provável do acidente na rodovia.

No entanto, somente após a finalização do trabalho pericial que as causas da colisão serão definidas com certeza.

Acidente

A colisão aconteceu no início da manhã desta segunda na BR-262, próximo à entrada do distrito de Palmeiras, no KM 446, envolvendo um veículo Chevrolet Ônix e um VW Gol.

No local houve uma colisão frontal entre o Gol, que transitava sentido a Campo Grande e o Ônix, conduzido por Benedito, que seguia no sentido contrário. Uma carreta foi atingida por partes dos carros que colidiram. A polícia apura as causas do acidente.

Duas viaturas do Corpo de Bombeiros e do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) da cidade de Aquidauana estiveram empenhadas na ocorrência. Um médico que passava pelo local ainda tentou reanimá-las, mas sem sucesso.

Criança de quatro anos, neta de jornalista, é terceira vítima fatal de acidente na BR-262

Uma criança de quatro anos, neta do jornalista Euclides Fernandes Braga Casanova, de 66 anos, é a terceira vítima do acidente que envolveu três veículos na BR-262 entre Dois Irmãos do Buriti e Anastácio, durante a manhã desta segunda-feira (17).

Além de Euclides e a criança, o acidente também vitimou Benedito Carlos de Oliveira, de 69 anos.

De acordo com informações, Euclides que conduzia o Gol, era funcionário público aposentado de Aquidauana e atuava como jornalista no site local, O Pantaneiro. Ele deixa filhos e esposa.