No início da noite dessa terça-feira (18), agentes da Polícia Nacional prenderam Liz Mabel Duarte Martinez, de 18 anos. Localizada na Rua Cerro León com Teresa Roa Caballero, no bairro General Díaz, a jovem é uma das envolvidas na morte do narcotraficante Clemêncio Gringo Gonzales. O crime aconteceu no dia 5 de maio.

Conforme informações da Segunda Delegacia Jurisdicional de Pedro Juan Caballero, a jovem, que é de origem paraguaia, já estava com mandado de prisão em aberto por homicídio doloso, no âmbito das investigações do assassinato de ‘Gringo Gonzales’.

De acordo com o comissário Carlos Toledo, a jovem estava a bordo de um táxi e quando foi abordada foram consultados os seus dados no sistema informático da Polícia Nacional. Liz tinha um envolvimento amoroso com o traficante.

Histórico da pistolagem

Em setembro do ano passado, com armas de guerra, pistoleiros também fuzilaram seu filho Charles González Coronel, de 32 anos, na região central de Pedro Juan Caballero, nas ruas Mariscal López e General Díaz.

Desde janeiro de 2015, Clemencio González era procurado como autor do furto de 252 quilos de cocaína que estavam guardados na Delegacia de Polícia de Pedro Juan Caballero, após uma apreensão. Na ocasião, ‘Gringo’ utilizou um de seus veículos particulares para resgatar as drogas.

Ligação com Jarvis Pavão

Após investigações, sua prisão preventiva foi solicitada. Entretanto, na época, o Juiz de Garantias Criminais, Santiago Trinidad, determinou que o mandado fosse anulado.

González também foi acusado pelos investigadores de ser um dos responsáveis ​​pelo assassinato do policial de Investigação Criminal, Óscar Vargas, que teria fornecido informações importantes para a apreensão da cocaína. Jarvis Chimenes Pavão também esteve ligado ao caso.