A Sesdes (Secretaria de Segurança e Defesa Social) e Seges (Secretaria de Segurança e Defesa Social) assinaram a 3ª e última fase, concluindo o ajuste de planos de cargos e carreiras da GCM (Guarda Civil Metropolitana), de acordo com a Prefeitura de Campo Grande.

Segundo a administração, ao todo, 960 servidores foram reenquadrados de Segunda Classe a Primeira Classe e da Primeira Classe para a Classe Especial. Ainda de acordo com a prefeitura, o reposicionamento foi aplicado aos servidores que atenderam os requisitos de escolaridade e assiduidade funcional, para os fins de cumprimento de cronograma de implantação de enquadramento na carreira previsto no art.64, inciso l, alínea “b”, e atendimento do percentual mínimo previsto no art.12, inciso ll, ambos da Lei Complementar n.358, de 29 de agosto de 2019.

O plano de cargos e carreiras prevê a promoção vertical, de três em três anos, com aumento de salário gradual e escalonamento de responsabilidades à medida em que se é promovido, exigindo para o topo de sua carreira (Inspetor Civil Metropolitano Classe Especial) o ensino superior com pós-graduação específica em Segurança Pública.

“É um momento histórico, uma vitória muito grande, porque dentro da Lei apenas 30% do efetivo seria enquadrado e sabemos que poderia ter sido cumprido o mínimo de 10% e nem eu seria incluído, mas hoje estamos assinando a história e contemplando 960 servidores. Em janeiro teremos mais 960 vagas para enquadramento daqueles que cumprirem os requisitos como ensino superior e especialização”, disse o secretário de Segurança e Defesa Social Anderson Gonzaga, a conclusão do Plano é histórica e superou as expectativas da classe.

“A Prefeitura está trabalhando desde dezembro para que esse dia chegasse, contemplando não apenas o previsto em lei, mas quase todos os servidores. É a valorização desses servidores que estão servindo essa cidade com tanta responsabilidade e carinho”, falou a prefeita Adriane Lopes.