Um mulher de 37 anos acionou a Polícia Militar na noite desta sexta-feira (21) após ser agredida e ameaçada de morte pelo marido ao fazer um gesto obsceno com o dedo médio a ele em um evento da prefeitura, em Nioaque, a 183 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com o boletim de ocorrência, após discussões rotineiras em casa, a vítima e seu marido foram para um treinamento, já que ambos trabalham na prefeitura da cidade. Durante o curso, segundo a mulher, o agressor ficou o tempo todo fazendo pirraça a ela, o que a fez perder a paciência e fazer o gesto.

Já em casa, o homem foi tirar satisfação, a ameaçou de morte dizendo que ia matá-la e tentou dar um soco, acertando a cabeça da vítima. Também disse que caso ela voltasse a mostrar o dedo para ele, iria quebrar a mão dela.

Ainda segundo o registro policial, nesta sexta (21) as brigas continuaram e a noite, ao voltar de um bar, o acusado disse que iria colocar fogo na casa da família. A mulher então disse que não queria mais viver nessa situação, ia separar e pedir ajuda ao sogro, momento que o homem a pegou pelos cabelos e ameaçou novamente de morte. Os filhos se desesperaram com a situação, momento que o agressor soltou a vítima que acionou a Polícia Militar.

O caso foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Nioaque, para providências cabíveis e registrado como violência doméstica e ameaça.