Uma professora de Anastácio está tendo dor de cabeça e passando por constrangimentos ao descobrir que uma parente sua passou seus dados ao ser flagrada furtando itens de um mercado em Corumbá no mês de maio deste ano.

Eliane Lopes Carpejani contou que uma parente sua, que seria usuária de drogas, acabou sendo presa no dia 31 de maio na cidade branca, após furtar um kit de shampoo e condicionador, além de um amaciante.

Ao passar seus dados aos policiais, a mulher se passou pela professora. As informações acabaram vazando e chegaram até os moradores de Anastácio e Aquidauana, gerando constrangimento para a vítima.

Ao tomar conhecimento de mensagens espalhadas pelo WhatsApp na região, a professora e seu esposo procuraram a delegacia de Polícia Civil em Anastácio. Assim, registraram boletim de ocorrência para que providências fossem tomadas e quem divulgou seja responsabilizado.

Muito abalada com a situação, a professora disse que seus advogados já estão tomando as providências cabíveis. Dessa forma, caso segue classificado como divulgação de fatos mentirosos e calúnia e difamação.