O professor preso em 2021 em Mato Grosso do Sul, por estuprar a afilhada, foi demitido com publicação no Diário Oficial, desta sexta-feira (3). O professor estuprou a afilhada por 10 anos. Ele foi condenado a 46 anos de prisão.

A demissão do professor foi assinada pelo Controlador-geral do Estado, Carlos Eduardo Girão de Arruda. A denúncia contra o professor foi registrada em dezembro de 2020, sendo que o último estupro havia acontecido em agosto de 2020.

A menina foi estuprada de 2010 a 2020. A vítima estava a passeio na cidade com sua amiga, quando em um o professor apareceu deixando a jovem em prantos. Quando sua a questionou sobre os fatos, ela contou sobre os estupros que ocorriam desde que ela tinha 8 anos, e que o homem havia tirado a sua virgindade.

O homem a estuprava quando a levava para comer lanches, e também em outros locais quando aparecia na saída da escola para buscá-la. O acusado chegava a dar R$ 20, como forma de ‘recompensa' pelos abusos. Ele também a ameaçava dizendo “que acabaria com ela” caso ela contasse para alguém acerca dos fatos.