Um jovem de 23 anos foi preso em na terça-feira (28) por posse ou porte ilegal de de fogo de uso restrito e desobediência, após ser flagrado com o armamento em uma barbearia de . Durante a prisão, o rapaz tentou fugir da , mas foi capturado em seguida, ainda na unidade.

Ele ainda é acusado de atirar contra três irmãos na UPA Santa Mônica em novembro do ano passado.

No fim da manhã de ontem, a equipe policial fazia patrulhamento pela Rua David Correia Leite, no Núcleo Habitacional Universitárias, quando visualizou um homem sair de um veículo Celta, de cor branca e entrar em uma barbearia acompanhado de uma mulher, porém foi notado que havia em sua cintura algo similar a uma arma de fogo.

Foi feita uma abordagem e, ao avistar a polícia entrando no estabelecimento, o homem, que estava sentado na cadeira de corte, retirou por baixo da toalha um objeto levando em direção ao balcão. Neste momento, ele foi imobilizado e quando questionado disse que está sendo ameaçado e o objeto seria para sua defesa. A esposa confirmou a versão.

Ao saber que seria levado para a delegacia, o homem se mostrou resistente, disse que sua esposa assinaria a autoria da arma, depois pediu para um funcionário da barbearia assumir a tutela da arma de fogo.

A esposa ainda pediu para os policiais colocarem no boletim de ocorrência que a arma foi encontrada com ela, a equipe negou, mas disse que ela poderia acionar um advogado para representar o marido. A mulher então disse que na delegacia assumiria a arma, pois teme que o marido seja morto no presídio.

A arma, uma pistola Taurus .380, foi apreendida com um carregador e 10 munições .380. Ela está com a numeração raspada e carregada.

Na Depac Cepol, enquanto o boletim de ocorrência era confeccionado, o homem conseguiu se desvencilhar das algemas e fugiu pelo pátio da delegacia, mas foi capturado logo em frente na presença de parentes.

Foi necessário uso de técnicas de imobilização mais contundentes e o autor foi algemado mais uma vez. Segundo a polícia ele tem passagens por tentativa de homicídio, porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas e outros.

Tiroteio na UPA Santa Mônica em Campo Grande (Via WhatsApp)

Tentativa de homicídio

Na noite do dia 3 de novembro do ano passado houve uma briga entre o autor e um adolescente. Ambos estavam com suas namoradas na UPA Santa Mônica. O autor teria mostrado a arma para o adolescente, que chamou dois irmãos para ajudá-lo.

Na saída da unidade de saúde, ao ver o trio, o autor efetuou disparos, que atingiram um dos irmãos, um jovem de 21 anos, que foi socorrido. O tiroteio resultou em três veículos, que estavam estacionados no local, atingidos.

Em seguida, o autor e a namorada fugiram.