As investigações sobre a onda de assaltos em farmácias de , que levaram à prisão de um motorista de aplicativo e um outro homem, apontam que os autores cometiam os crimes para sustentar o vício em drogas.

Um dos autores, o motorista de aplicativo, responsável por assaltar ao menos quatro farmácias nos últimos 12 dias, foi detido na madrugada desta terça-feira (26).

Segundo o comandante do da PM, tenente-coronel Rigoberto Rocha da Silva, ele estava usando cocaína, quando foi preso. “Por serem pequenos valores roubados, é possível que os furtos tenham ocorrido para compra de drogas dos autores”, afirma.

O motorista, que usava um simulacro de revólver para cometer os crimes, admitiu que roubou pouco mais de R$ 800,00 além de um celular.

Já o segundo autor, preso na noite de segunda-feira (25), admitiu que roubou a mesma farmácia em um intervalo de 8 dias. Ele roubou aproximadamente R$ 500 do local. Nas duas vezes em que cometeu o crime, ele fugiu em um carro de aplicativo.

Embora os crimes sejam semelhantes, as investigações não apontam relação entre os casos. Os dois autores têm passagens por roubos e furtos. A polícia acredita que eles possam ter cometido outros assaltos que ainda não foram denunciados.

O comandante reforça que vítimas de assalto devem acionar o telefone 190 e registrar um Boletim de Ocorrência para que a polícia possa investigar o crime.