O jornalista Guilherme Pimentel, nomeado na Segov (Secretaria Estadual de Governo de Mato Grosso do Sul), preso em flagrante devido ao acidente que terminou na morte de uma mulher, de 51 anos, por volta das 7 horas, deste sábado (9)  será afastado de suas funções, segundo nota enviada ao Jornal Midiamax.

Ainda segundo a nota do Governo do Estado, será apurado o uso do carro oficial que estava com Guilherme no momento do acidente. O deve passar por audiência de custódia neste domingo (10). Confira a nota na íntegra:

“O governo de Mato Grosso do Sul tomou conhecimento, no começo da manhã deste sábado (9), do acidente de trânsito que lamentavelmente terminou com óbito em , envolvendo um conduzindo um veículo oficial. O mesmo será imediatamente afastado de suas funções.

O governo de Mato Grosso do Sul se solidariza com a família da vítima deste trágico acidente, e comunica que irá apurar o uso do veículo e tomará as devidas providências com o servidor em questão, sempre se pautando pelo estrito cumprimento da lei.”

O acidente e prisão

O jornalista foi levado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Cepol, onde foi ouvido. Ele teria se recusado a fazer o teste do bafômetro, mas a embriaguez ao volante foi constatada pela que atendeu o local do acidente.

De acordo com o Delegado-Geral da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, Roberto Gurgel, o servidor pode responder por homicídio na condução de veículo automotor, lesão corporal e embriaguez ao volante. Ele teria se recusado a fazer o teste do bafômetro.

O servidor comissionado estaria dirigindo um veículo oficial Toyota Etios branco na Rua Antônio Maria Coelho quando colidiu com uma motocicleta Honda Biz azul no cruzamento com a Rua Bahia. 

Com o impacto da batida, a motocicleta bateu em um Volkswagen Virtus estacionado e parou embaixo do veículo Etios. A mulher que estava na garupa da moto morreu no local e o condutor da motocicleta foi socorrido com ferimentos graves. Os dois não foram identificados. 

O veículo dirigido pelo servidor público pertence à Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos). De acordo com o delegado, ainda não há informações sobre para quem o sinal estava aberto. A dinâmica do acidente será investigada. 

Saiba Mais