Vereador preso por bater em esposa já havia feito ameaças: 'se não for minha, não será de mais ninguém'

Vítima relatou que não tinha acesso a dinheiro, carros e outros bens do casal
| 25/01/2022
- 10:48
Vereador Diego Carcará
Vereador Diego Carcará está preso preventivamente - (Divulgação)

Abuso excessivo de álcool, ameaças, agressões físicas e o impedimento de se ter acesso a contas bancárias e dinheiro, situação vivida pela esposa do vereador Diego Cândido Batista (PSD), conhecido como Diego Carcará, preso em flagrante por violência doméstica em Fátima do Sul, cidade distante 237 quilômetros de Campo Grande. Ele teve o pedido de liberdade negado pela Justiça.

Em depoimento, a esposa do vereador disse que as ameaças feitas pelo marido se tornaram mais graves nos últimos meses, e que o casal já teve outras brigas. A vítima chegou a relatar que em um dos episódios, o vereador chegou a dizer: “Se não for minha, não será de mais de ninguém”. 

Ela ainda relatou que o marido já teria feito ameaças a seus filhos e parentes, e que os filhos dela já presenciaram várias agressões contra ela. Nesse último episódio, o vereador teria dito a ela: “Se continuar com isso vai ser pior”. A vítima, que depende financeiramente do parlamentar, foi impedida de ter acesso a dinheiro, carro, e outros bens.

Nessa segunda-feira (24) foi feito o pedido de liberdade pela defesa do vereador alegando que a prisão "não condiz com a realidade apresentada nos autos e a condição social do paciente, que se trata de empresário renomado, além de estar vereador no município de Fátima do Sul, pelo segundo mandato consecutivo, atualmente sendo Vice-Presidente da nobre Casa Legislativa". O pedido foi negado pelo Waldir Marques.

O vereador é acusado de derrubar o bebê de 1 ano no chão e agredir a esposa na noite de domingo (23). No registro da ocorrência, a Polícia Militar foi acionada por volta das 21h30 para ir à residência do casal. A vítima contou que o marido tinha voltado de uma viagem, de Dourados, quando os dois tiveram uma discussão. Segundo ela, a briga começou após o vereador derrubar o filho no chão e ainda tentar agredir a enteada, também criança, com um chinelo. 

A mulher então entrou na frente do marido, quando foi agredida, junto com a menina. Já o vereador alegou que a esposa ‘partiu para cima’ e ele tentou se defender. Preso em flagrante, ele foi autuado por lesão corporal e vias de fato, crimes qualificados pela violência doméstica. 

O Midiamax tentou, mas não conseguiu, contato com a defesa do vereador por telefone.

Veja também

Chegou a ser socorrido por policiais e morreu no Hospital Regional

Últimas notícias