Polícia

Trio que colidiu carro contra muro de igreja em perseguição vai continuar preso

Um dos suspeitos chegou a invadir uma casa

Renata Portela Publicado em 05/01/2022, às 14h12

Destroços do carro ficaram na calçada da igreja
Destroços do carro ficaram na calçada da igreja - (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)

Foi decretada prisão preventiva para os três homens, de 21, 25 e 26 anos, detidos em flagrante na noite de segunda-feira (3) no Itamaracá. Houve perseguição pelo bairro e os suspeitos só pararam após baterem um dos carros que usavam contra o muro de uma igreja.

Dois dos homens ainda invadiram uma casa e um lava-jato, na tentativa de fugirem dos policiais militares, mas foram encontrados e presos. Os três suspeitos estavam com objetos furtados, além de droga nos veículos. Nesta quarta-feira (5), foi determinada prisão preventiva dos acusados.

Invasão e medo

Mulher de 53 anos, moradora no Itamaracá, contou o medo que passou na noite de segunda-feira após ter a residência invadida por um dos suspeitos, que fugia da Polícia Militar. Ela contou ao Jornal Midiamax que vive com o filho e a nora, que está grávida, na frente da igreja que foi atingida pelo carro ocupado pelos criminosos.

Por volta das 20 horas, eles ouviram o barulho da batida e pensaram que o carro do rapaz que mora na residência tinha sido atingido. No entanto, o Citroën ocupado pelos suspeitos havia colidido contra o muro da igreja. O quarteirão foi cercado por policiais militares e, segundo a moradora, um dos suspeitos desceu do veículo e invadiu a residência, pulando o muro.

Ele passou pelo corredor, subiu no telhado e caiu na varanda dos fundos, após quebrar algumas telhas. A vítima acredita que o homem tenha se machucado e não conseguiu mais correr. Ele também não conseguiu pular o muro dos fundos, que é alto, e acabou detido pelos policiais militares. Outro suspeito foi preso no lava-jato que fica ao lado, quando tentava trocar de roupa para despistar os policiais.

Já o terceiro envolvido foi preso no outro carro. Os dois veículos foram abordados após os policiais suspeitarem que estavam parados no meio da rua.

Jornal Midiamax