Testemunhas começam a ser ouvidas sobre chacina em festa que terminou com 4 mortos na fronteira

Pistoleiros estavam vestidos como policiais paraguaios
| 07/04/2022
- 15:04
Testemunhas começam a ser ouvidas sobre chacina em festa que terminou com 4 mortos na fronteira

de Ponta Porã, cidade de fronteira com o , a 346 quilômetros de Campo Grande, começa a ouvir testemunhas da chacina que vitimou 4 homens na última terça-feira (5). As vítimas participavam de uma festa, quando foram executadas pelos pistoleiros.

Conforme a delegada Analu Ferraz, titular da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Ponta Porã, nenhuma das vítimas tinha mandados de prisão em aberto. Testemunhas começam a ser ouvidas sobre o crime e foi confirmado que os criminosos usavam uniformes, como da Polícia Paraguaia.

A delegada aguarda também relatório da equipe plantonista que foi ao local do crime, para analisar as circunstâncias do fato. As vítimas foram identificadas como Geovani Souza da Silva, de 29 anos, Josimar Cáceres de Oliveira, de 31 anos, Venâncio Cabreira, de 39 anos, e Luis Vareiro, de 27 anos, conhecido como ‘Chorão’.

Todos estavam em uma festa de aniversário, quando os três pistoleiros chegaram em uma camionete Amarok, de cor branca, vestidos com fardas camufladas. Os criminosos disseram que eram policiais e separaram as vítimas das outras pessoas da festa, as colocando em um ‘paredão’, onde foram executadas. Uma vítima de 28 anos ainda está no hospital.

Após o crime, a camionete que teria sido usada foi encontrada em chamas.

Veja também

Vídeo mostra o momento em que jovem de 22 anos foi vítima de tentativa de...

Últimas notícias