Stalking: mulher é ‘obrigada’ a se mudar 3 vezes após ex-marido persegui-la em Campo Grande

Homem acabou preso e levado para a delegacia
| 04/05/2022
- 09:03
Stalking: mulher é ‘obrigada’ a se mudar 3 vezes após ex-marido persegui-la em Campo Grande
(Henrique Arakaki, Midiamax)

Um caminhoneiro de 60 anos acabou preso em Campo Grande após perseguir, reiteradamente, a ex-mulher de 39 anos, ameaçando-a depois da separação do casal. Ele foi encaminhado para a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher).

A prisão aconteceu nessa terça-feira (3), quando os policiais faziam rondas pela região do Bairro Jardim Canguru e o filho da vítima estava nas ruas pedindo ajuda. Ao chegar ao local, a polícia encontrou a vítima e a família fazendo a mudança em um caminhão.

Ela contou que já se mudou três vezes de endereço, mas o autor descobre onde ela está e vai ao local para ameaçá-la. A vítima também contou que o autor já a ameaçou de e depois disse que iria se matar.

O casal está separado há um mês depois de seis anos de relacionamento. A polícia procurou o autor em sua residência e o encontrou em frente à residência. Realizaram buscas, mas não encontraram arma de fogo. 

Em interrogatório, negou que tenha procurado a ex-companheira após o término. 

Primeiro preso em MS perseguia ex há 12 anos

Em abril de 2021, exatamente uma semana após a lei vigorar no país, um homem de 59 anos, morador de Dourados, na região sul do Estado, foi o primeiro a ser preso. Conforme a polícia, ele estava separado da vítima há 12 anos e a perseguia desde então. Embriagado, invadia a dela, quebrava objetos e fazia ameaças.

Ao registrar o boletim de ocorrência, a mulher de 53 anos procurou a delegacia e o suspeito foi autuado em flagrante por violência doméstica, especificamente pelo crime de “stalking”, tipificado pelo art. 147-A, do Código Penal Brasileiro.

depac 3
Acusado foi levado para Depac de Dourados. Foto: Marcos Morandi

Na capital, mulheres procuraram a Deam

Em Campo Grande, uma semana após a elaboração da lei, dezenas de mulheres estiveram na Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher). Na ocasião, a polícia ressaltou que uma das vítimas, de 32 anos, foi casada com o suspeito por seis anos e possuía filhos com ele. No entanto, após separação ele passou a persegui-la com ligações e mensagens constantes.

Perfis de stalkers

  • Rejeitado - com o "orgulho ferido", busca assediar a vítima em um contexto de violência doméstica e familiar.
  • Conquistador - pensa que deveria ser desejado e, como não é, busca o assédio para um encontro sexual, por exemplo.
  • Carente - busca intimidade, se coloca como alguém sozinho e acredita estar sendo correspondido.
  • Rancoroso - gosta da sensação de controle que tem sobre a vítima; provoca desconforto e medo.
  • Predatório - gosta de se preparar para o "ataque" e tem prazer na observação; caso pode evoluir para estupro.

Lei do Stalking

A lei nº 14.132, de 31 de março de 2021, conhecida como a lei do Stalking, foi sancionada em abril de 2021 e entrou em vigor no dia 1°. Na ocasião, o projeto foi aprovado no senado federal, por decisão unânime. A pena varia de seis meses a dois anos e multa, podendo chegar a três anos quando o crime é praticado contra a mulher.

Canais de atendimento

Disque Denúncia - 181

Polícia Militar - 190

Polícia Civil - http://www.devir.pc.ms.gov.br

Veja também

Um homem foi baleado na noite desta sexta-feira (01) na Rua Bento de Souza, na...

Últimas notícias