Rapaz confessou ter matado irmã grávida de 5 meses em MS por estar 'na fissura da droga'

Ele já tinha matado outra pessoa enquanto era menor de idade e disse em depoimento que estava apenas 'brincando' com o revólver
| 26/05/2022
- 08:27
Rapaz confessou ter matado irmã grávida de 5 meses em MS por estar 'na fissura da droga'

Durante seu depoimento após ser preso pelo assassinato da irmã, Angel Luama Pinto Silveira, de 28 anos, morta com um tiro na cabeça, em Caarapó, a 273 quilômetros de Campo Grande, disse que estava na fissura da droga e tudo era uma ‘brincadeira’.

Alisson Luan Pinto Silveira, de 27 anos, teve a preventiva decretada nessa quarta-feira (25), e na delegacia disse que na noite do dia 22 estava junto de Angel quando decidiram ir até um bar. No local ainda estavam a mãe de criação de Alisson e outros parentes, que ficaram no estabelecimento até quase seu fechamento, quando decidiram ir embora. Quando adolescente, ele já cometeu ato infracional análogo ao crime de homicídio e depois de sua maioridade uma tentativa de homicídio.

No caminho de volta para casa durante a madrugada, ele disse que retirou o revólver que carregava da cintura e como estava na fissura da droga e ainda embriagado apontou a arma para sua própria cabeça atirando, mas nada aconteceu. Alisson disse que achou que a arma estava desmuniciada.

Angel teria visto a cena e gritou para o irmão: “Para com isso! Você está doido?” Nesse momento, Alisson apontou a arma para a irmã e atirou acertando a sua cabeça. Ela, então, caiu no chão. Minutos depois, uma das parentes dos dois chegou questionando o que ele havia feito.

Segundo relato, ele jogou a arma em um matagal e saiu andando, após cerca de 15 minutos parentes o encontraram e disseram que precisava ir para Juti ficar com amigos para ficar mais calmo e esperar passar o efeito da droga e da bebida. Alisson disse que estava desesperado, e que não queria ter feito o que fez com a irmã, já que era apenas uma brincadeira. 

Alisson disse que ficou escondido com medo de ser preso, mas depois resolveu se entregar para esclarecer os fatos e explicar o que havia ocorrido.

Inicialmente, foi dito que Angel havia sido assassinada por um desconhecido e que o tiro seria para seu irmão, que havia presenciado o homicídio. No dia do crime, foram encontrados no local um celular, com a tela danificada, e uma sacola com 13 garrafas de cerveja. Angel estava grávida de 5 meses.

Veja também

Dupla pratica sexo em banheiro de praça pública da cidade

Últimas notícias