PF deflagra operação para conter escoamento de drogas na fronteira de MS

Carga Oculta visa desarticular organização criminosa especializada em logística de tráfico de cocaína destinada ao exterior
| 16/02/2022
- 15:17
Agente da PF cumpre mandados expedidos pela Justiça Federal
Agente da PF cumpre mandados expedidos pela Justiça Federal - Divulgação

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (16) em Ponta Porã/MS, a operação Carga Oculta com o intuito de desarticular organização criminosa responsável pela logística de escoamento de grandes quantidades de drogas que tinham como destino final o exterior.

Segundo a PF, a operação teve início em setembro de 2020, a partir da apreensão de um caminhão, em Antônio João, carregado com 126 kg de cocaína. Semanas depois, um outro caminhão foi interceptado em Aral Moreira, desta vez com 107 kg de cocaína. Em ambos os casos, as drogas estavam ocultas em compartimentos preparados.

Foram expedidos três mandados de busca e apreensão e de prisão temporária em desfavor dos responsáveis por gerenciar e operacionalizar o esquema criminoso, pela Justiça Federal de Ponta Porã.

Os investigados, de acordo com a Justiça, já possuíam antecedentes por tráfico de drogas, sendo que, em dezembro de 2021, um deles foi morto em Ponta Porã, num possível desacerto por conta de cargas de drogas apreendidas. Todas as medidas foram cumpridas na cidade que faz fronteira com Pedro Juan Caballero.

​O nome da operação é uma alusão ao esquema empregado pela organização criminosa, que utilizava uma pessoa jurídica de fachada para o registro de caminhões que posteriormente eram utilizados no transporte de entorpecentes que ficavam acomodados em compartimentos ocultos. Para não levantar suspeitas das atividades ilícitas, os motoristas buscavam fretes de grãos para as regiões portuárias do país.

​A empresa investigada possuía diversas matrizes nas cidades de Ponta Porã  e também em Inocência, sendo todos os endereços declarados inexistentes. Essa mesma empresa investigada pela PF chegou a possuir mais de 20 veículos, que eram empregados em suas atividades criminosas.

Veja também

Além do armamento, policiais encontraram maconha na casa do preso

Últimas notícias