Pescador é preso por pesca durante a piracema no rio Amambai

Policiais ambiantais realizavam fiscalização no rio e terrestre nas vias de acesso e margens do rio Amambai
| 18/01/2022
- 02:19
Divulgação
Divulgação, PMA

A PMA (Polícia Militar Ambiental) prendeu e autuou um pescador em R$ 1,2 mil por pescar durante a piracema no rio Amambai e apreende pescado e petrechos de em Naviraí, cidade a 364 quilômetros de Campo Grande.

Policiais ambiantais realizavam fiscalização no rio e terrestre nas vias de acesso e margens do rio Amambai no município e autuaram ontem (16) no início da noite, um pescador por pescar durante a piracema. O infrator pescava no rio Amambai e foi flagrado pelos Policiais quando acondicionava o pescado dentro de uma caixa térmica.

De acordo com a polícia, na caixa térmica havia nove exemplares de peixes, sendo oito da espécie piranha e um da espécie piau. Mesmo se estivesse a pesca aberta, ele só poderia capturar um exemplar de peixe nativo e cinco exemplares de piranha. Dessa forma, o pescado estava acima da cota permitida, o que se caracteriza como , mesmo não sendo período de pesca proibido (piracema). O pescado, pesando 2 kg e os petrechos de pesca foram apreendidos.

Os policiais deram voz de prisão ao infrator (33), residente em Naviraí, e o encaminharam à Delegacia de Polícia Civil de Naviraí, juntamente com o material apreendido, onde ele foi autuado em flagrante por crime ambiental de pesca predatória e saiu depois de pagar fiança. A pena para o crime é de um a três anos de detenção. Ele também foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 1.223,20. O pescado será doado para instituições filantrópicas depois de periciado.

Veja também

Vítima conseguiu pedir ajuda ao seu enteado e cancelar o cartão somente após as compras

Últimas notícias