Pedintes ofendem e até ameaçam condutores que negam esmolas no Centro de Campo Grande

Aumento no número de usuários de drogas na região causa temor em quem precisa estacionar ou passar pelas vias do Centro
| 28/07/2022
- 14:26
Pedintes ofendem e até ameaçam condutores que negam esmolas no Centro de Campo Grande
Ilustrativa (Foto: Leonardo de França / Jornal Midiamax)

Se deparar com moradores de rua ou usuários de droga pedindo dinheiro nos semáforos, ou próximo de carros estacionados em Campo Grande, se tornou mais recorrente nos últimos anos. Entretanto, o fato de alguns condutores se negarem a dar moedas tem sido recebido com agressividade e ofensas por uma parcela dessa população.

Para preservar a integridade e segurança dos entrevistados, o nome deles não serão informados. Sentado na Praça Aquidauana, um de 30 anos e morador da região afirma que já testemunho situações como essa. “Hoje tem um rapaz que cuida os carros, mas antes se você não desse dinheiro eles arremessavam pedras, ameaçavam e furtavam os carros que estavam estacionados”, disse ele

Outro homem, de 50 anos, testemunhou um fato semelhante nos arredores da antiga rodoviária. “Eles querem cobrar o estacionamento. Já me deparei com uma situação dessas. Uma mulher estacionou perto da antiga rodoviária e se recusou a dar dinheiro, o morador de rua a ameaçou e xingou”, disse ela.

Em contrapartida, um professor de educação física, de 41 anos, que estacionava o carro na  rua 14 de Julho até notou um aumento de pedintes, mas nunca passou por uma situação dessas. “Venho com frequência ao Centro, aumentou o número de pedintes, mas comigo nunca aconteceu.

O que diz a prefeitura

A SAS (Secretaria Municipal de Assistência Social) informou que as equipes de abordagem da política de assistência social fazem a oferta dos serviços ao sujeito de direito em situação de rua, que tem por opção aceitar ou não. As recusas de atendimento por parte da população em situação de rua são um direito garantido pela Constituição Federal de 1988, em seu Art. 5º, Inciso XV.

A Polícia Militar

O questionou a PMMS (Polícia Militar de Mato Grosso do Sul) sobre a possibilidade de reforçar as rondas na área central de Campo Grande, e como os policiais estariam trabalho para coibir esse tipo de ação.

WhatsApp Image 2022 07 27 at 17.42.58 Easy Resize.com - Pedintes ofendem e até ameaçam condutores que negam esmolas no Centro de Campo Grande
Operação da PM no centro (Foto: Divulgação / PMMS)

A corporação informou que já está com ações em toda a região, e dentro do que é legal está agindo com duas operações em andamento: Operação malha protetora e Operação sentinela. Protetora.

Ainda segundo a PMMS, essas ações são feitas intensificando as abordagens e coibindo todo tipo de delito praticado pelos moradores de rua.

Veja também

Últimas notícias