‘Nunca fez mal a ninguém’, lamentam familiares de idosa assassinada por neto aos 90 anos

O autor também assassinou a cuidadora da avó e morreu atropelado
| 02/04/2022
- 13:39
‘Nunca fez mal a ninguém’, lamentam familiares de idosa assassinada por neto aos 90 anos
Joana foi morta a facadas (Reprodução, Facebook)

Familiares de Joana Silva Fernandes, de 90 anos, usam as redes sociais para se despedirem da matriarca da família, vítima de assassinato na madrugada deste sábado (2). “Estou sem acreditar ainda”, disse em declaração uma neta da idosa, que vivia em Batayporã, cidade distante 306 quilômetros de Campo Grande.

“Estou sem acreditar ainda, minha vó Joana, nunca fez mal a ninguém. Tão boa e morreu dessa forma horrível. Te amo eternamente”, disse a neta na publicação. Filha da idosa também publicou uma foto da família, lamentando a morte. “Luto pela minha mãezinha, que tristeza meu Deus”, disse.

Amigos tentam consolar os familiares pela perda através dos comentários. “Força. Não tenho palavras”, disse uma amiga. “Como um ser humano tem coragem de fazer isso... Meus sentimentos”, disse outra pessoa.

avo joana - ‘Nunca fez mal a ninguém’, lamentam familiares de idosa assassinada por neto aos 90 anos
Familiares lamentaram a morte de Joana nas redes sociais (Reprodução, Facebook)

Idosa e cuidadoras foram mortas

Antônio Marcos Fernandes Gonçalves, de 28 anos, neto de Joana é apontado como autor do feminicídio que vitimou a avó e também do homicídio de Maria Aparecida Luiz de Siqueira Matos, de 58 anos, cuidadora da idosa. Após o crime, ele fugiu da em uma bicicleta e foi até a Rodovia MS-276.

O rapaz invadiu a pista no momento em que uma carreta passava. O motorista ainda tentou desviar e tombou o veículo nas margens da pista. Antônio foi atingido e socorrido por uma ambulância do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

Após a morte, na madrugada, familiares foram até a casa da avó, para buscarem os documentos do rapaz. Assim, encontraram Joana e Maria Aparecida já sem vida, com vários ferimentos a facadas. A faca usada no crime também estava no local, no chão, além de um short de Antônio.

O caso segue em pela Delegacia de Polícia Civil de Batayporã.

Veja também

Vítima arrumava petrechos de pescaria para ir embora, quando se desequilibrou

Últimas notícias